segunda-feira, 4 de novembro de 2013

O DESERTO


Estou perdido no deserto
A sede tem me agonizado
O Sol escaldante tem me assolado
O que devo fazer?
Ainda não cheguei ao oásis
Ó, Deus de Israel, tenha piedade de mim!
Estou passando pelo deserto e ainda não cheguei ao meu objetivo
O meu corpo está desidratado
A minha garganta está seca
Por favor, Deus, molhe a ponta de seu dedo e refresque a minha língua!
Aqui é o Inferno, e a minha alma está sedenta.
O desespero toma conta de mim
Horror e promiscuidade
Depravação e maldade
Coisas malignas têm entrado no meu coração
Sugestões diabólicas têm me atormentado
Por favor, Deus Vivo, venha me socorrer!
Ó, Messias, venha me libertar dessa opressão!
O pecado tem apodrecido a minha carne e secado os meus ossos
Não sei até quando resistirei às propostas malignas do Diabo
Quero sair desse deserto
Quero chegar ao oásis
Preciso hidratar o meu corpo
Preciso matar a minha sede
Ó, Adonai, venha me salvar!
Desejo te buscar cada vez mais
Desejo te servir de todo o meu coração
Almejo fazer a sua vontade
Almejo andar segundo o seu coração
Preciso te encontrar, Deus Eterno.
Como desejo ter um encontro verdadeiro contigo!
Quero que o Senhor dos Exércitos seja meu amigo
Quero que o Deus Vivo venha se encontrar comigo
Quando eu te buscar de todo o meu coração, então, te conhecerei de verdade.
Dragões do deserto têm me perseguido
Espíritos malignos têm me cercado
Salteadores têm tentado roubar o que tenho de mais precioso
A minha alma
O meu sangue jorra por minhas veias
Tenho chorado bastante
Lágrimas de sangue
Se o meu grito tivesse a força da dor que sinto
Acordaria todas as cidades vizinhas
As cidades arruinadas em volta do deserto
Onde ainda habitam pessoas desamparadas e excluídas da sociedade
Serpentes e escorpiões tem sido a minha companhia
Nesse deserto dominado pelo terror e pela crueldade.

Nenhum comentário: