quarta-feira, 18 de setembro de 2013

EM NOME DA JUSTIÇA


“Erga a voz em favor dos que não podem defender-se, seja o defensor de todos os desamparados. Erga a voz e julgue com justiça; defenda os direitos dos pobres e dos necessitados”. (Provérbios 31:8-9)

Para mim, a omissão diante do mal é o mais hediondo de todos os pecados, porque quem se omite perante o mal é pior do que quem o pratica. Os cristãos costumam se omitir diante das coisas erradas alegando um falso amor e uma falsa paz, mas Deus nunca aprovou a omissão perante as coisas erradas. A vontade de Deus é que nós, cristãos, defendamos os fracos e oprimidos. O Altíssimo quer que nós lutemos em favor dos indefesos. É nossa obrigação proteger os inocentes.

“O que justifica o perverso e o que condena o justo, abomináveis são para o Senhor, tanto um como o outro”. (Provérbios 17:15)

O livro de Provérbios critica muito a injustiça e a omissão diante do mal, portanto, o conformismo perante as coisas erradas não é bíblico. Deus, o Altíssimo, deseja que nós pelejemos em favor dos fracos e necessitados, porque é da vontade d’Ele, que nós defendamos os indefesos e desamparados.

“Todos devem sujeitar-se às autoridades governamentais, pois não há autoridade que não venha de Deus; as autoridades que existem foram por ele estabelecidas. Portanto, aquele que se rebela contra a autoridade está se colocando contra o que Deus instituiu, e aqueles que assim procedem trazem condenação sobre si mesmos. Pois os governantes não devem ser temidos, a não ser pelos que praticam o mal. Você quer viver livre do medo da autoridade? Pratique o bem, e ela o enaltecerá. Pois é serva de Deus para o seu bem. Mas se você praticar o mal, tenha medo, pois ela não porta a espada sem motivo. É serva de Deus, agente da justiça para punir quem pratica o mal. Portanto, é necessário que sejamos submissos às autoridades, não apenas por causa da possibilidade de uma punição, mas também por questão de consciência. É por isso também que vocês pagam imposto, pois as autoridades estão a serviço de Deus, sempre dedicadas a esse trabalho. Dêem a cada um o que lhe é devido: se imposto, imposto; se tributo, tributo; se temor, temor; se honra, honra”. (Romanos 13:1-7)

Deus estabeleceu o Estado para proteger os cidadãos de bem e para punir os malfeitores; portanto, o governo é uma instituição divina. Infelizmente, o Estado brasileiro não tem cumprido com o seu dever, que é exaltar os bons e castigar os maus. O Senhor, Deus de Israel, estabeleceu o governo para manter a lei e a ordem na sociedade, e a nossa obrigação, como cristãos, é interceder em favor das autoridades governamentais, para que elas cumpram com o seu dever. Os militares, policiais, juízes, promotores, e políticos, são ministros de Deus (pelo menos, deveriam agir como tais), para vingar o povo e protegê-lo.

“E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”. (Romanos 12:2)

A Bíblia nos ensina que não devemos nos conformar com esse mundo, mas, sim, que devemos fazer a diferença, ou melhor, sermos a diferença. Nós temos que lutar em prol da justiça, porque essa é a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus. Deus nos convoca para sermos heróis na luta do bem contra o mal. A guerra santa entre o bem e o mal está em seu ápice, porque o pecado tem dizimado incontáveis vidas. Mas, o sangue de Jesus é a cura para o vírus mortal chamado pecado. Nós, servos de Deus, devemos pelejar em favor do que é correto e justo, porque essa é a vontade de Deus e o certo a se fazer.

“Então, alguns soldados lhe perguntaram: E nós, o que devemos fazer? Ele respondeu: Não pratiquem extorsão, nem acusem ninguém falsamente, e contentem-se com o seu salário”. (Lucas 3:14)

Nós todos, sendo soldados ou não, temos que ser honestos e íntegros, porque isso é louvável e honrado. Os verdadeiros heróis são honrados e estão dispostos a viver e morrer com honra. Devemos lutar pelo que é justo, pois o mundo precisa de heróis que estejam dispostos a encarar o perigo em favor dos fracos que não podem se defender. Os inocentes e desamparados precisam de nossa ajuda, e é nosso dever ajudá-los. Essa é a verdadeira justiça.

Nenhum comentário: