quinta-feira, 15 de agosto de 2013

AS INCRÍVEIS ARTES MARCIAIS


“O que você sabe não tem valor, o valor está no que você faz com o que sabe”. (Bruce Lee)

Eu sempre fui loucamente apaixonado pelas artes marciais, mas, infelizmente, nunca tive talento para as lutas esportivas, e também sofri muito preconceito no meio evangélico por causa dessa minha paixão. Não pretendo ferir a integridade moral de quem pensa diferente de mim, mas usarei todo o meu conhecimento histórico e bíblico para defender as coisas que gosto. Neste texto, pretendo defender as artes marciais biblicamente e historicamente.

“Não manuseies isto, não proves aquilo, não toques aquiloutro, segundo os preceitos e doutrinas dos homens? Pois que todas estas cousas, com o uso, se destroem”. (Colossenses 2:21-22) 
 
Alguns “ex-satanistas” costumam propagar mentiras sobre as lutas esportivas, pois eles mentem descaradamente deturpando o contexto de versículos bíblicos (que não tem nada a ver com o assunto), e também distorcem o contexto histórico das artes marciais. Os leigos, ou seja, as pessoas que não conhecem as lutas esportivas, acabam acreditando em suas mentiras baseadas apenas em seu preconceito religioso ridículo.

A primeira arte marcial a surgir foi à luta “Vajramushti”, que surgiu há mais de 5.000 anos atrás. Essa é uma arte marcial de origem indiana. Não sei muito sobre essa luta, mas sei que como todas as artes marciais, a sua origem é militar, isto é, ela foi criada para o combate.

O Kung Fu (Wushu) surgiu na China há cerca de 4.000 anos atrás na dinastia “Wu”. O Kung Fu era o serviço militar chinês, ou seja, ele foi criado para a guerra, pois os soldados o praticavam para combater os seus inimigos. O monge budista, Bodhidharma, não criou o Wushu, mas apenas o recodificou dando origem ao Kung Fu Shaolin. Atribuir a origem das artes marciais ao Bodhidharma é coisa de gente que não sabe nada de História e nem de artes marciais. As lutas esportivas surgiram muito antes de Siddhartha Gautama existir, portanto, as artes marciais não são de origem budista. As lutas esportivas surgiram bem antes de Lao-Tsé nascer, portanto, as artes marciais não têm origem taoísta. Em muitos estilos de Kung Fu se costuma imitar os movimentos dos animais, mas isso não tem nada a ver com idolatria, até porque os lutadores antigos não tinham o hábito de cultuarem os animais, mas, sim, apenas se baseavam em seus movimentos para desenvolverem técnicas de luta. A saudação “Kin Lai” é apenas um gesto de respeito (o mesmo que bater continência), pois se formos radicalizar, teremos que demonizar o “aperto de mão” também, porque esse gesto também tem origem pagã. Mesmo, que as lutas esportivas tivessem uma origem idolátrica, não teria problema nenhum, pois o teatro surgiu como um culto a Dionísio, conhecido também como Baco, o deus do bacanal, e nem por isso os cristãos deixam de usá-lo como instrumento de evangelismo para abençoar as vidas das pessoas. Deus torna o que é maldito em bendito e transforma o mal em benção. Portanto, tudo o que tem origem ruim, pode se tornar numa coisa boa com a benção de Deus. Demonizar as coisas por sua origem é coisa de religioso que não tem o que fazer.

As artes marciais que eu mais gosto são o Kung Fu, o Karatê, o Jiu-Jítsu, o Tae Kwon Do, o Muay Thai, e o Ninjitsu (a arte dos ninjas não é muito recomendada para os cristãos praticarem, a não ser que os mestres e professores sejam irmãos em Cristo também). Existem muitas academias de lutas esportivas (muitas são até cristãs de mestres cristãos) que os alunos não são obrigados a reverenciarem tatames, quadros, e estátuas (essas são práticas idolátricas). Os cristãos podem praticar artes marciais facilmente sem se envolver com a idolatria, basta procurar uma academia séria que respeite a sua fé.

Sobre o combate em si, o precursor do Messias, João Batista, aconselhou alguns soldados a permanecerem em suas profissões, portanto, que eles fossem honestos e íntegros. O centurião Cornélio era um combatente justo e temente a Deus; e ele não deixou de ser honesto e íntegro, porque combatia. Portanto, combater não é moralmente errado. A Bíblia, a Palavra de Deus, nunca condenou o combate (nem no Novo Testamento). O apóstolo Paulo indicou o uso legítimo da força para castigar os malfeitores (quem tem esse direito é o Estado). Portanto, lutar não é errado.

Tentei ser o mais civilizado possível para não ofender os meus opositores, pois fico muito irritado com os religiosos que demonizam as coisas que gosto. Espero ter sido claro e objetivo.

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

O CRISTIANISMO E AS GUERRAS


“Um bom soldado não luta, porque odeia o que está enfrentando, mas, sim, porque ama o que está defendendo”.

Em diversos textos meus, acabei sendo intolerante com os pacifistas, e, antes, de expor a minha opinião sobre as guerras, quero pedir desculpas se ofendi alguém, pois Deus tem trabalhado no meu coração, e estou aprendendo a respeitar as diferenças (principalmente, as diferenças ideológicas). Antes, de eu começar a usar os meus argumentos em favor das guerras justas (nem todas as guerras são justas, pois existem guerras que são muito injustas), quero avisar que não pretendo atacar ninguém e nem ofender as pessoas que pensam diferente de mim. Mas, agora, irei expor a minha opinião sem ferir a integridade moral de ninguém. Pretendo, neste texto, mostrar o porquê que algumas batalhas devem ser travadas, pois muitas vezes, a única maneira de se opor ao mal, é usando a força e a coragem para combatê-lo.

Primeiramente, quero falar sobre o mandamento “Não matarás”, que é uma tradução errada da Bíblia em português, porque a sua tradução correta é “Não assassinarás”. Há diferença entre um assassinato criminoso e um homicídio lícito. O verbo hebraico “ratsach” usado no sexto mandamento no Antigo Testamento se refere ao homicídio ilícito. O verbo grego “foneuo” usado para esse mesmo mandamento no Novo Testamento também é usado para se referir ao assassinato criminoso. Portanto, a Bíblia, a Palavra de Deus, condena apenas o assassinato, e não a legítima defesa e a pena capital. Sobre a pena de morte, o apóstolo Paulo deixa transparecer em suas Cartas que ele era favorável a pena capital. Na Carta aos Romanos, no capítulo 13 do versículo 1 ao 7, Paulo conta sobre o Estado (que segundo ele é instituído por Deus); e no versículo 4, a palavra grega usada para espada é “machaira”, que é um símbolo da pena de morte. Portanto, o apóstolo Paulo era um defensor da lei e da ordem. Para Paulo, a função do governo é punir os maus e exaltar os bons, porque essa é a vontade de Deus.

Paulo evangelizou o procônsul Sérgio Paulo e o carcereiro de Filipos, que mesmo depois de se converterem, permaneceram em suas profissões testemunhando de Cristo para as pessoas. A História relata que Sérgio Paulo governou Chipre durante três anos; e a Bíblia relata que o carcereiro de Filipos permaneceu na carceragem depois de sua conversão (portando a sua espada). Portanto, o apóstolo não tinha nada contra os cristãos exercerem cargos públicos, pois os cristãos podiam ganhar almas para Cristo através de suas profissões seculares.

O apóstolo Pedro também era a favor da existência do Estado para manter a segurança e a estabilidade do mundo. Na Primeira Epístola de Pedro, no capítulo 2 do versículo 13 ao 17, o apóstolo conta que a função das autoridades é castigar os malfeitores e enaltecer os cidadãos de bem. Quando Pedro evangelizou o centurião Cornélio, em nenhum momento ele recriminou o centurião pelo fato dele ser militar, e ordenou que Cornélio fosse batizado ainda sendo um oficial romano.

Basear-se no fato de quase todos os cristãos primitivos não terem se alistado no Exército e nem terem ocupado cargos públicos (existiam alguns cristãos, que eram militares e políticos, mas eram poucos) para demonizar o serviço militar e a política, é inaceitável. O culto imperial e os sacrifícios aos deuses dificultavam os primeiros cristãos de se alistarem no Exército e de ocuparem cargos públicos, porque os agentes do Estado que não cultuassem o imperador e nem sacrificassem aos deuses eram condenados a morte (alguns cristãos, nos dois primeiros séculos, foram martirizados por causa disso, como os cônsules, Acilius Glabrio e Flávio Clemente). No século II, os cristãos começaram a se alistar em massa no Exército, mas foram nos séculos III e IV, que inúmeros cristãos, que eram militares e políticos, foram martirizados, porque se recusaram a negar a Jesus, como o seu único e suficiente Salvador. Sebastião (capitão da Guarda Pretoriana), Jorge (tribuno militar), e Expedito (comandante de uma legião), foram torturados e executados por se recusarem a negar a sua fé em Cristo.

Os Pais da Igreja, Policarpo de Esmirna, Clemente de Roma, Ambrósio de Milão, Agostinho de Hipona, e Jerônimo de Strídon, reconheciam a legitimidade das autoridades governamentais. Os reformadores, Martinho Lutero, João Calvino, e Ulrico Zuínglio, também eram favoráveis a guerra justa. Nós, cristãos, devemos travar batalhas para proteger os inocentes e indefesos. Devemos evitar contendas, mas muitas vezes, é necessário lutar. A omissão é hedionda.

terça-feira, 6 de agosto de 2013

GRATIDÃO


“Lembra-te do teu Criador nos dias da tua mocidade, antes que venham os maus dias, e cheguem os anos dos quais dirás: Não tenho neles prazer”; (Eclesiastes 12:1)

Senti o desejo de escrever este texto para poder agradecer a Deus por tudo o que Ele tem feito por mim. Deus realmente é maravilhoso na minha vida. O Senhor tem me abençoado muito. Apesar da minha depressão, eu tenho visto as bênçãos de Adonai em mim. Yavé é grandioso; e nunca me desamparou. Pretendo, neste texto, contar sobre vários presentes que Deus me deu, porque sou muito grato ao Altíssimo por tudo o que Ele tem me dado.

O Deus de Israel me livrou várias vezes da morte (mesmo, eu querendo morrer), pois Satanás, o Diabo, já tentou ceifar várias vezes a minha vida, mas o Senhor sempre me livrou dele. O Deus Vivo é extraordinário e maravilhoso. Na verdade, nem consigo descrever ao certo a sua grandeza, porque Ele é magnífico.

O Senhor dos Exércitos me presenteou de diversas maneiras, e uma atitude que achei muito bonita, foi o fato d’Ele ter me dado um Playstation 2 de presente através do meu amigo, Carlos, que é policial federal. Adorei esse presente (eu amo o meu videogame). Sou muito grato ao Deus Eterno por essa dádiva, porque, agora, eu posso jogar os jogos de Super Nintendo à vontade. Deus é incrível!

Algo que considero maravilhoso na minha vida, foi o fato de Deus ter me ajudado a fazer o curso de vigilante que eu tanto queria fazer. Nesse curso, eu tive a minha primeira experiência com armas (quando aprendi a manuseá-las de fato, pois antes já tinha pegado em outras armas), pois aprendi a manusear o revólver calibre 38, e peguei nas pistolas calibre 380 e calibre ponto 40, e também peguei em vários tipos de munições. Eu também fiz o curso de manutenção de armas, onde aprendi a desmontar e montar o revólver calibre 38 e a pistola calibre 380. Também aprendi várias técnicas de defesa pessoal, como desarmar bandidos armados com facas ou com armas de fogo. Deus realizou esses meus sonhos. Eu ainda sonho em fazer o curso de escolta armada, onde aprenderei a manusear a pistola calibre 380 e a espingarda calibre 12. Espero que esse meu sonho se realize, se for da vontade de Deus é claro. Apesar de eu não nunca ter tido talento para artes marciais, Deus me ajudou a aprender algumas técnicas de luta legais. Não sou um bom lutador, mas sei algumas técnicas eficazes para me defender de qualquer agressor injusto. Mas, eu não confio em meus punhos ou nas armas, mas, sim, no Senhor dos Exércitos. Ele é a minha força.

Deus me concedeu a dádiva de ter uma família e muitos amigos verdadeiros. Eu amo a minha família e os meus queridos amigos. Os meus amigos são os maiores tesouros que tenho na minha vida, porque eu os amo de verdade. Quase todos os meus amigos, são amigos de infância. Amo todos eles. Amo muito também as minhas amigas, que são mulheres que sempre me respeitaram e me valorizaram. Elas são mulheres virtuosas.

Sou muito grato a Deus, por ter acesso a Internet, porque assim, posso ver vários filmes e desenhos animados (a televisão é uma porcaria). Sou grato ao Altíssimo, por eu ter conseguido comprar o meu Notebook, quando trabalhei num lugar muito agradável com pessoas maravilhosas. Eu adorava o meu chefe e os meus colegas de trabalho. Foi uma grande benção na minha vida trabalhar naquele lugar (Oxford). Com o meu Notebook, eu baixei do Youtube vários desenhos japoneses e alguns filmes. Eu assisti muito os animes Saint Seiya e Dragon Ball. Nunca senti preconceito da parte de Deus em respeito aos desenhos animados que assisto, pois Ele já falou comigo diversas vezes através desses desenhos. O Senhor sempre respeitou as coisas que gosto, e acho isso lindo em Deus.

Louvo a Deus por eu ter ido ao ENA 2013 (Encontro Nacional de Adolescentes), porque lá conheci pessoas maravilhosas que impactaram a minha vida. Sou muito grato ao Senhor de verdade, por causa das pessoas especiais que conheci naquele lugar.

Sou imensamente grato ao Senhor, por eu ter uma cama, comida quente, água limpa, e por ter uma casa. Deus é tremendamente maravilhoso na minha vida. Glorifico a Deus, hoje e sempre, por sua grande misericórdia e seu imenso amor.

“Agrada-te do Senhor, e ele satisfará aos desejos do teu coração. Entrega o teu caminho ao Senhor, confia nele, e o mais ele fará”. (Salmo 37:4-5) 

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

MULHERES VIRTUOSAS


Decidi escrever este texto para poder honrar as mulheres que eu mais admiro na minha vida. No passado, eu acabei escrevendo artigos denegrindo muitas mulheres (sem citar nomes, é claro), mas, agora, pretendo me redimir com as mulheres; e desejo muito honrar e respeitar as mulheres que têm a minha admiração.

Primeiramente, quero honrar a minha avó e a minha mãe, porque elas foram às responsáveis pela minha criação e por eu ser hoje um homem de Deus que tenta andar em Seus Caminhos. A minha mãe me consagrou a Deus quando eu nasci, e sou muito grato por isso. Amo muito a minha mãe e a minha avó. Elas são as mulheres da minha vida!

Quero honrar também, as minhas queridas primas, Thamires e Daniela, que sempre me valorizaram, e foram minhas amigas. Considero demais essas meninas, que são verdadeiras princesas do Senhor, e muito queridas e amadas por mim.

Desejo honrar a minha querida irmã, Tayane, porque eu a admiro muito. A minha irmã é lindíssima, inteligentíssima, batalhadora, e maravilhosa. Eu tenho orgulho de ser seu irmão, porque ela é uma mulher digna do meu respeito e da minha admiração.

Quero contar sobre algumas amigas que são muito importantes para mim. A Michele, a Bruna, a Tatiane, a Dayana, e a Patrícia. Eu as conheci na escola, e elas são garotas extraordinárias. Admiro muito essas minhas amigas, e tenho um carinho imenso, e um amor especial por todas elas.

A minha melhor amiga, Camila, é uma mulher maravilhosa. Ela é linda e inteligente. A Camila é muito amada por mim, pois eu a amo como a minha própria alma. Essa minha amiga é muito querida; e tem um lugar especial no meu coração.

Admiro algumas mulheres que são da mesma família. A Léia, a Nadir, a Lídia, a Thaís, e a Bruna, são mulheres virtuosas, e muito importantes para mim. Admiro muito essas cinco pessoas, que são verdadeiras servas de Deus, e muito importantes na minha vida. Eu amo a família Prado de verdade.

Quando eu fui ao ENA 2013 (Encontro Nacional de Adolescentes), conheci algumas garotas que são extraordinárias também. Winie, Beatriz, Larissa, Sarah, e Rachel, são garotas que aprendi a admirar e respeitar (elas são lindíssimas e inteligentes). A Winie foi muito atenciosa e gentil comigo no ENA, e no ônibus quando voltamos para São Paulo. Ela é uma amiga muito especial. A Beatriz é uma menina que aprendi a amar como uma verdadeira amiga. Tenho muito carinho por ela, pois conversa bastante comigo no Facebook. Depois que fiz amizade com a Beatriz, a minha depressão foi embora. Estou imensamente feliz por ser seu novo amigo, pois ela é uma garota de Deus, que também é intercessora como eu, e que leva as coisas de Deus a sério, assim, como eu. Desejo que a nossa amizade seja sempre muito sincera e bonita, pois quero que a nossa amizade cresça cada dia mais. A Larissa é uma garota muito engraçada e divertida, a admiro muito também. A Sarah e a Rachel são meninas muito legais e admiráveis. Eu louvo a Deus por ter conhecido cada uma delas. Todas essas garotas são especiais para mim.

Quero honrar também a Olindina, a Dina, que é uma missionária que está em missão na Índia. Ela gosta muito de ler os meus textos, pois os mesmos têm abençoado a sua vida. Fico feliz que alguém leia os meus textos, e que ainda seja abençoado por eles. A Dina é uma mulher digna da minha admiração, pois tenho muito carinho por ela. Desejo que Deus abençoe grandemente a sua vida.

A Leopoldina é uma garota que admiro muito também. Ela é mais velha do que eu, mas parece uma adolescente. Ela é muito linda! É uma menina muito inteligente, de confiança, e de Deus. Gosto muito dela.

A Augusta é uma mulher que tenho como bom exemplo a ser seguido, porque ela é uma mulher de oração, assim, como eu. Além de levar as coisas de Deus a sério, ela é uma mulher que me conhece desde que eu era criança. Tenho um carinho especial por ela.

A Liliane (esposa do Miguel) também é uma mulher digna da minha admiração, pois ela é uma boa esposa, e uma boa mãe para os seus filhos. Ela é uma mulher de Deus.

Resolvi escrever este texto, porque senti a necessidade de honrar essas mulheres. Desejo muito que Deus as abençoe e as proteja sempre. Eu aprendi a amá-las.

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

ADONAI


“Cantai ao Senhor um cântico novo, porque ele tem feito maravilhas; a sua destra e o seu braço santo lhe alcançaram a vitória. O Senhor fez notória a sua salvação; manifestou a sua justiça perante os olhos das nações. Lembrou-se da sua misericórdia e da sua fidelidade para com a casa de Israel: todos os confins da terra viram a salvação do nosso Deus. Celebrai com júbilo ao Senhor, todos os confins da terra; aclamai, regozijai-vos, e cantai louvores. Cantai com harpa louvores ao Senhor, com harpa e voz de canto; com trombetas e ao som de buzinas, exultai perante o Senhor, que é rei. Ruja o mar e a sua plenitude, o mundo e os que nele habitam. Os rios batam palmas, e juntos cantem de júbilo os montes, na presença do Senhor, porque ele vem julgar a terra; julgará o mundo com justiça, e os povos com equidade”. (Salmo 98:1-9)

Adonai, o Soberano Senhor, reina sobre todos os povos. Ele é o verdadeiro Rei das Nações. Deus é magnífico. O Senhor tem o domínio sobre todos os reinos dos homens, e a quem quer constitui sobre eles. Yavé criou o Universo, as galáxias, os planetas, e as estrelas. Deus criou a Terra e todos os que nela habitam. Deus é justo; e jamais inocenta o culpado. Os maus podem escapar da justiça dos homens, mas jamais poderão escapar da justiça de Deus. Jeová é o Justo Juiz. Não há como suborná-lo. Não há como corrompê-lo. Deus é justo.

Admiro muito a soberania de Deus, porque Ele tem o domínio sobre todos os povos e nações. Deus levanta um reino para punir outro reino. Deus levanta uma nação para castigar outra nação. Ele fazia isso no Antigo Testamento, e ainda faz no Novo Testamento também. O Todo-Poderoso ainda é o mesmo, porque Ele é imutável. Deus tem o controle sobre todos os exércitos da Terra, porque Ele é o Senhor dos Exércitos, o Deus dos Exércitos, que faz justiça como bem entende. Deus tem misericórdia de quem Ele quer ter misericórdia. Ninguém pode questionar a sua soberania. Quem é o homem para questionar a Deus? O Senhor reina, e todos devem se curvar perante a sua presença. Adonai faz o que quer com os habitantes da Terra. Deus humilha a quem quer, e exalta a quem quer. Deus salva a quem quer, e mata a quem quer. O Senhor estabelece reis e depõe reis. O Senhor levanta reinos e derruba reinos. Deus faz o que quer quando Ele quer e como quer. Deus é Soberano.

Quem é poderoso como o Senhor, Deus de Israel? Quem pode livrar como o Deus Vivo? Quem pode resistir a sua soberana vontade? O Deus Eterno sempre foi fiel ao seu povo, e na hora certa vem socorrê-lo. Yavé jamais desampara a sua Igreja. Deus preservou a Bíblia, a sua Palavra, para que todos saibam sobre os seus mandamentos sagrados. As Escrituras são a revelação de Deus para os homens. A Bíblia é a arma mais poderosa que existe. A Bíblia, unida com a fé, é uma arma poderosíssima.

Deus cobrará de todos os homens as suas obras. Todos os seres humanos prestarão contas a Deus. O Senhor julgará o mundo com justiça, e ai das pessoas que desprezam a sua vontade. Adonai punirá severamente todos os malfeitores que desprezam os seus santos mandamentos. Deus é amor, mas também é justiça. Deus ama os homens, mas de maneira alguma, Ele deixará de ser Soberano por causa disso. Ele é o Príncipe da Paz, mas também é o Senhor da Guerra. Deus é misericordioso, mas também se ira com fervor. O Senhor dos Exércitos é poderoso; e nada pode detê-lo. Ninguém pode deter a força do braço do Deus Vivo. Deus tem compaixão de quem Ele quer, e ajuda a quem quer. Deus é Soberano; e reina sobre a Terra.

Quem é o homem para ousar questionar a Deus? Quem é o ser humano para se opor a sua vontade? Deus prepara vasos para honra e vasos para desonra. Deus ama a quem quer e se aborrece com quem Ele quer. Deus é o Soberano Senhor.

Todos os homens tremam e temam perante o Deus Eterno, porque Ele vem julgar o mundo com justiça. Cale-se diante d’Ele a Terra. Ele é o Deus que acalma a tempestade e abre o mar. Deus cura os enfermos e ressuscita os mortos. Os demônios fogem diante de sua presença. O Criador é invencível; e jamais foi derrotado em batalha. Deus criou a luz e as trevas. O Senhor criou o bem e o mal. Deus criou o próprio Inferno, Satanás, e seus anjos. Não existe força maior que a força do Deus de Israel. Não existe poder maior que o poder do Deus Vivo. O Criador ama os seres humanos, mas ai do ser humano que ousar desprezar a sua soberana vontade. Deus é misericordioso e perdoa quem se arrepende, mas jamais tem o culpado por inocente.