segunda-feira, 22 de abril de 2013

PROFETAS DE DEUS



Um grave erro cometido por muitas igrejas pentecostais (reconheço que existem igrejas pentecostais sérias) é que os profetas ficam dando profetadas sem pé nem cabeça. Se analisarmos o que os profetas do Antigo Testamento faziam, esses profetas verdadeiramente de Deus exortavam o povo de Deus a buscá-lo, e muitas vezes esses profetas julgavam o povo em relação aos seus pecados. Portanto, ficar usando o chavão “não julgueis” é algo totalmente anti-bíblico. Quando Jesus disse que se julgarmos os outros seremos julgados por Deus, Ele se referiu ao julgamento simplesmente crítico e sem moral, tanto que em outra parte da Bíblia, Cristo ensinou que devemos julgar segundo a reta justiça. Muitos cristãos confundem o amor com a omissão diante do mal e com a conivência com o pecado, e não é isso o que a Palavra de Deus ensina. Cristo nunca disse para sermos apáticos perante as coisas erradas.

“Não julgueis segundo a aparência, e, sim, pela reta justiça”. (João 7:24)

No Antigo Testamento, o Altíssimo usou nações como a Síria, a Assíria, e a Babilônia, para poder castigar o seu povo. Deus levantou vários profetas em várias épocas diferentes para alertar o seu povo, mas o seu povo preferia viver na prática do pecado em vez de buscá-lo de todo o coração. Grandes profetas, como, por exemplo, Elias, Eliseu, Isaías, Jeremias, Daniel, Ezequiel, e outros profetas foram usados grandemente pelo Deus Vivo para profetizar os julgamentos de Deus sobre as nações e sobre o seu próprio povo. O Senhor dos Exércitos sempre teve o controle sobre a História, tanto controle militar como político. Deus tem o domínio sobre os reinos dos homens e coloca no poder a quem Ele quer. O Todo-Poderoso levantou nações como a Assíria e a Babilônia para julgar os povos da Terra. Essas potências militares da época foram usadas grandemente por Deus para realizar os seus objetivos gloriosos.

Eu li os livros dos profetas Sofonias, Naum, e Habacuque, e adorei ler esses livros, que contam sobre os julgamentos divinos através da Babilônia e da Assíria. Os profetas da Bíblia com quem eu mais me identifico são Elias e Jeremias, porque eu sou tão melancólico e depressivo quanto eles eram. O profeta Daniel era um homem também digno da minha admiração, devido a sua integridade e honestidade. Daniel foi um político de Deus muito honesto. A profecia do profeta Isaías sobre Ciro, o Grande, o libertador dos judeus, também me emociona muito. Isaías profetizou que Deus levantaria Ciro, o Persa, para derrotar a Babilônia e libertar o povo de Deus da opressão babilônica. O profeta Samuel (o último dos juízes e o primeiro dos profetas) ungiu a Davi, rei sobre Israel. Samuel ungiu o herói da Palavra de Deus que eu mais admiro, um homem que andava segundo o coração de Deus. Todos os profetas da Bíblia foram usados por Adonai para exortar o seu povo sobre os seus pecados, como, por exemplo, a idolatria e o sincretismo religioso (infelizmente, algo muito comum em muitas igrejas evangélicas hoje).

“Ou não sabeis que os santos hão de julgar o mundo? Ora, se o mundo deverá ser julgado por vós, sois acaso indignos de julgar as cousas mínimas? Não sabeis que havemos de julgar os próprios anjos; quanto mais às cousas desta vida? Entretanto, vós, quando tendes a julgar negócios terrenos, constituís um tribunal daqueles que não têm nenhuma aceitação na igreja”!  (1 Coríntios 6:2-4)

Usar as desculpas ridículas como o “não julgueis” ou o “não toqueis nos ungidos de Deus” é algo extremamente diabólico, porque Deus nunca apoiou a omissão diante das coisas erradas, tampouco ensinou na sua Palavra que nós, cristãos, devemos ser coniventes com o pecado por causa de um falso amor ou de uma falsa unção mirabolante. Portanto, nós devemos exortar sim, como os antigos profetas fizeram.

DEUS VINGADOR



“O Senhor é Deus zeloso e vingador; o Senhor é vingador e cheio de furor; o Senhor toma vingança contra os seus adversários, e guarda a ira contra os seus inimigos. O Senhor é tardio em irar-se, mas grande em poder, e ao culpado não tem por inocente; o Senhor tem o seu caminho na tormenta e na tempestade, e as nuvens são o pó dos seus pés”. (Naum 1:2-3)

Pretendo escrever neste texto o lado justo de Deus que os evangélicos não querem conhecer, ou seja, que eles preferem ignorar. Atualmente, o pecado se alastra como uma epidemia viral dentro da Igreja de Cristo, pois quase todos os cristãos são egoístas e mesquinhos, e levam as coisas de Deus na brincadeira. Nunca concordei com a pregação do Evangelho do Medo (usar as imagens do Diabo e do Inferno para amedrontar as pessoas), mas, infelizmente, os crentes geralmente somente buscam a Deus coagidos e baseados no medo. Muitos evangélicos têm mais temor e respeito por Satanás do que por Deus. Parece que as coisas sobre o Satanismo são mais atraentes do que as coisas de Deus. Estou muito decepcionado com os cristãos, porque eles não compreenderam ainda o que é o Evangelho (muitos deles confundem o amor com a omissão diante do mal e conformismo com as coisas erradas). Infelizmente, a Igreja Cristã vive em uma época de escuridão e trevas.

No Antigo Testamento, Israel e Judá foram castigados por Deus através de povos pagãos. O Altíssimo usou a Assíria para castigar Israel, e usou a Babilônia para punir Judá. O Deus de Israel usou vários profetas para alertar o seu povo, mas o seu povo preferiu viver na prática do pecado, como, por exemplo, a idolatria (pecado típico dos hebreus). Os assírios destruíram Israel, e os babilônios assolaram Judá. Tanto Samaria quanto Jerusalém foram sitiadas por causa da desobediência do povo de Deus. Hoje, percebo que a Igreja de Cristo precisa sofrer perseguição para poder voltar a levar Deus a sério. Quando há tribulação, os cristãos começam a levar as coisas de Deus a sério, mas quando há liberdade religiosa, os cristãos começam a levar as coisas de Deus na brincadeira. Os cristãos nunca souberam aprender a valorizar a liberdade religiosa. Fico muito triste em escrever isso, mas é a mais pura verdade.

O sincretismo religioso domina as igrejas evangélicas (principalmente, as igrejas pentecostais). No Antigo Testamento, os hebreus muitas vezes queriam servir a Deus e a Baal ao mesmo tempo, ou servir a Moloque e Adonai juntos. Não se pode servir a dois senhores. O Todo-Poderoso não divide a sua glória com ninguém. Não se pode servir a Jesus e a Satanás ao mesmo tempo. Os cristãos têm que se decidirem a quem querem servir. Yavé é um Deus ciumento, e não admite que o seu povo sirva a outros deuses.

Lamento dizer para os evangélicos, mas Deus é justo; e não inocenta o culpado. Não adianta querer ser luz dentro da Igreja, porque vocês têm que ser luz no mundo, isto é, no trabalho, na escola, na faculdade, e, principalmente, em casa. Não adianta vocês bancarem os “santos” dentro das igrejas, mas fora esquecerem que Deus existe, ou seja, ficarem pecando escondidos como se Deus não soubesse de nada. De Deus não se zomba; portanto, o que vocês plantarem, vocês colherão. Deus castiga mesmo, quando as pessoas zombam de sua soberania e menosprezam o seu grandioso poder.

“Ó Senhor Deus, a quem a vingança pertence, ó Deus, a quem a vingança pertence, mostra-te resplandecente”. (Salmo 94:1)

Deus, o Altíssimo, observa todas as obras dos homens, e todos (principalmente, os que conhecem a Verdade) prestarão contas a Ele. Não importa se a pessoa foi criada na Igreja ou se têm pais cristãos, se essa pessoa não tiver um relacionamento sério com Deus, ela será castigada severamente aqui na Terra, e depois no fogo do Inferno.    

domingo, 14 de abril de 2013

VÍRUS MORTAL



“Onde está, ó morte, a tua vitória? Onde está, ó morte, o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei”. (1 Coríntios 15:55-56)

A epidemia viral se alastra sobre a Terra, dizimando incontáveis pessoas. O pecado começa doce, de salgado, então, se torna amargo. O pecado sempre engana com uma boa aparência, mas o seu final é de morte. Eu tenho sofrido muito com as tentações, porque onde eu olho somente vejo bundas e seios de mulheres. Sou bombardeado pela mídia. Eu evito assistir televisão, mas o pouco que assisto já sou tentado. Quando mexo na Internet sou bombardeado pela sensualidade (mesmo contra a minha vontade). Quando saio na rua vejo mulheres formosas vestidas de forma sensual. É muito difícil dizer não para o pecado. O desejo do meu coração é fazer a vontade de Deus, mas está muito difícil resistir às tentações.

“Agora, porém, libertados do pecado, transformados em servos de Deus, tendes o vosso fruto para a santificação, e por fim a vida eterna; porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor”. (Romanos 6:22-23)

Como o apóstolo Paulo ensinou na Bíblia, o salário do pecado é a morte. As pessoas que vivem na prática do pecado são mortas espiritualmente, ou seja, são como zumbis que vagam por aí sem almas infectando outras pessoas. O pecado mata as pessoas aos poucos até destruí-las totalmente. O pecado sempre começa como uma coisa aparentemente agradável e coerente, mas esse vírus maldito escraviza os homens os transformando em verdadeiras bestas selvagens. O pecado é bestial, e coitado do ser humano que se tornar escravo dele. O pecado afasta os homens de Deus, e condena os seres humanos a morte eterna, isto é, ao Inferno. Quero deixar bem claro que há diferença entre cair em pecado e viver em pecado. A Salvação é pela Graça, e não pelas obras. Portanto, os cristãos não perdem a Salvação se pecarem (refiro-me aos verdadeiros cristãos), até porque Jesus Cristo sofreu e morreu numa cruz justamente, porque todos nós somos pecadores. Se nós não pecássemos, não haveria necessidade de Jesus morrer na cruz, por isso, Cristo morreu e ressuscitou, para que o seu sangue nos purifique de todo o pecado.

“O que só prevalece é perjurar, mentir, matar, furtar, e adulterar, e há arrombamentos e homicídios sobre homicídios”. (Oséias 4:2)

O pecado gera a maldade e a perversidade, pois os homens se tornam em monstros sanguinários que perdem muitas vezes o discernimento do que é certo ou errado, mas também muitos deles optam pelo que é errado conscientemente. Os crimes bárbaros e a crueldade são apenas conseqüências da depravação total, ou seja, quando os homens estão tão contaminados pelo pecado que eles não são mais capazes de praticar o bem. O pecado endurece o coração do homem, o tornando num verdadeiro demônio sem sentimentos. A vilania toma conta dos corações dos seres humanos que não conhecem a Deus, porque esse vírus maldito cega as pessoas de tal maneira que elas não conseguem mais enxergar. Pessoas boas se tornam em criaturas bestiais por causa do pecado; e elas perdem a capacidade de amar. O pecado é brutal; e não tem piedade de ninguém.

“Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá”. (João 11:25)

Descobri que a cura para o pecado é Cristo. O sangue de Jesus é a cura. Por isso, Jesus Cristo se sacrificou por nós, para que possamos ser libertos da opressão do pecado e vivermos eternamente com Ele. A Salvação é de graça, e a cura para esse vírus chamado pecado também. Jesus Cristo pode nos libertar do pecado. Basta ter fé.

sexta-feira, 12 de abril de 2013

O TEATRO MACABRO



“Mas o que sai da boca, vem do coração, e é isso que contamina o homem. Porque do coração procedem maus desígnios, homicídios, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos, blasfêmias”. (Mateus 15:18-19)

Algo que me entristece profundamente é a hipocrisia da maioria dos evangélicos, porque quase todos os crentes são extremamente hipócritas, e não têm nenhum temor por Deus. Conheço mulheres evangélicas que são piores do que as prostitutas que se prostituem para ganhar dinheiro, porque, pelo menos, as prostitutas incrédulas não conhecem a Verdade, mas as garotas crentes conhecem. Já me apaixonei por meninas evangélicas, e garanto que essas garotas foram às maiores decepções da minha vida. Ainda sonho com o dia que encontrarei uma serva de Deus que seja formosa aos meus olhos e que seja muito legal, mas por enquanto, as evangélicas apenas têm me decepcionado.

Eu fui criado na Igreja Evangélica, e na minha adolescência eu resolvi entregar a minha vida nas mãos de Deus e decidi buscá-lo. Eu amo a Deus, porque Ele é a minha inspiração para viver (mesmo quando, muitas vezes, eu desejo morrer). Eu somente não me suicidei até hoje por amor a Deus. Se eu me suicidar, eu desprezarei o sacrifício de Jesus Cristo por mim, e trairei a confiança do Altíssimo. Por isso, eu ainda estou vivo. O que mais angustia o meu coração (além da falta de uma companheira) é a falsidade de muitos crentes, porque conheço cristãos que são extremamente falsos.   

A Igreja Cristã é um verdadeiro teatro macabro, pois muitos cristãos usam máscaras pensando que podem enganar a Deus e ao Diabo, mas eles não podem. Deus conhece todos os pensamentos dos homens, que são vaidade. O Todo-Poderoso sonda os corações dos seres humanos, e nada fica encoberto para Ele. Não adianta os evangélicos brincarem de serem cristãos, porque o Deus Vivo sabe de todas as coisas. Adonai conhece os pecados mais íntimos das pessoas, porque Ele é o Soberano Senhor; portanto, nada é oculto para o poderoso Deus de Israel. Muitos crentes fingem ser “santos” dentro das igrejas, mas fora pecam escondidos achando que Deus é cego e não está vendo. Yavé não é cego, surdo, e nem burro. Portanto, não adianta pecar escondido.

A Igreja de Cristo é problemática desde o seu início, porque na Igreja Primitiva tinham alguns “santos” Pais da Igreja que distorciam as Escrituras para pregarem asneiras. Na Idade Média, a Igreja Católica praticou atrocidades em Nome de Deus, também distorcendo a Palavra de Deus. Durante toda a História do Cristianismo, os cristãos sempre ensinaram coisas que Jesus Cristo nunca ensinou. Têm crentes que são apaixonados por Lúcifer, porque eles não conseguem viver sem o Capeta. Tudo é o Demônio para eles. Esses evangélicos estão mais preocupados em pesquisarem sobre Satanás do que em estudarem a Bíblia e procurarem conhecerem mais a Deus. Parece que as coisas sobre o Satanismo são mais atraentes do que o Evangelho de Jesus Cristo. Infelizmente, existem cristãos que se interessam mais pelo Diabo do que por Deus.

Durante toda a minha existência, eu fui obrigado a conviver com evangélicos hipócritas que conseguem enganar a todo o mundo, mas eles não conseguem enganar a Deus. O que alivia o meu coração é saber que o Senhor dos Exércitos é o Justo Juiz, e a justiça d’Ele não é cega e nem falha (como a justiça dos homens, especialmente, a justiça brasileira). Deus é justo; e mais cedo ou mais tarde, todos os crentes hipócritas pagarão por seus pecados hediondos, como, por exemplo, a omissão, a falta de amor, a hipocrisia, e a falsidade. Esses falsos pagarão caro por cada pecado. Um dia, esse teatro macabro irá acabar. 

quinta-feira, 11 de abril de 2013

O SENHOR DO UNIVERSO



“Batei palmas, todos os povos; celebrai a Deus com vozes de júbilo: Pois o Senhor Altíssimo é tremendo, é o grande rei de toda a terra. Ele nos submeteu os povos, e pôs sob os nossos pés as nações. Escolheu-nos a nossa herança, a glória de Jacó, a quem ele ama. Subiu Deus por entre aclamações, o Senhor, ao som de trombeta. Salmodiai a Deus, cantai louvores; salmodiai ao nosso Rei; cantai louvores. Deus é o rei de toda a terra, salmodiai com harmonioso cântico. Deus reina sobre as nações: Deus se assenta no seu santo trono. Os príncipes dos povos se reúnem, o povo do Deus de Abraão, porque a Deus pertencem os escudos da terra: ele se exaltou gloriosamente”. (Salmo 47:1-9)

Existem vários Salmos que contam sobre a soberania de Deus e que afirmam que Ele governa o mundo. Nada pode fugir do controle de suas mãos. O Altíssimo levanta uma nação para castigar outra nação, como fez com os povos no Antigo Testamento, e ainda faz no Novo Testamento. O Senhor dos Exércitos domina sobre todos os exércitos da Terra. O Todo-Poderoso julga todos os povos, e os exalta e os humilha segundo a sua soberana vontade. Deus tem misericórdia de quem Ele quiser ter misericórdia, e ninguém pode questioná-lo. É uma tremenda falta de respeito os seres humanos questionarem os métodos de Deus, porque Ele é o Senhor do Universo, e sabe muito bem o que faz. Nenhum dos seus planos pode ser frustrado.

Atualmente, muitas pessoas estão preocupadas com a ameaça de guerra entre a Coreia do Norte e a Coreia do Sul. Como muitos sabem, a Coreia do Norte é uma ditadura comunista, e a Coreia do Sul é capitalista, e dá liberdade religiosa para os seus cidadãos seguirem a fé que quiserem. Como era de se esperar, os principais partidos políticos de esquerda do Brasil apóiam o regime comunista execrável norte-coreano. A Coreia do Sul é um país cristão, ou seja, uma nação onde muitos cidadãos são seguidores de Jesus Cristo. Há alguns dias atrás, eu orei pedindo a Deus para que Ele impedisse essa guerra, porque com certeza inúmeras pessoas inocentes morrerão por causa desse conflito se ele acontecer, mas, talvez, seja a vontade de Deus que essa guerra aconteça. No Antigo Testamento, Deus usou a Pérsia para derrotar a Babilônia e libertar os hebreus do seu domínio. Ciro, o Grande, foi levantado por Deus para libertar os judeus do domínio babilônico. Talvez, Deus queira usar a Coreia do Sul, os Estados Unidos, e o Japão, para libertarem os cristãos que sofrem com a opressão da ditadura comunista da Coreia do Norte. Essa é a minha opinião, isto é, eu não estou afirmando que isso é a verdade absoluta, mas estou apenas dizendo que é uma possibilidade.

“Ai dos que decretam leis injustas, dos que escrevem leis de opressão, para negarem justiça aos pobres, para arrebatarem o direito aos aflitos do meu povo, a fim de despojarem as viúvas e roubarem os órfãos”! (Isaías 10:1-2)

As ditaduras comunistas, com a sua falsa ideologia de igualdade, quando na verdade os comunistas querem somente o poder, perseguem os religiosos sinceros que não fazem mal a ninguém. Cristãos verdadeiros sofreram torturas indescritíveis e foram brutalmente assassinados por esses regimes ditatoriais. Realmente, eu acredito que as intenções de Karl Marx eram boas quando ele sugeriu a igualdade social, mas os comunistas quando chegam ao poder são piores que os gananciosos capitalistas. Se o Capitalismo é selvagem, o Comunismo é brutal. Não estou “puxando o saco” dos Estados Unidos, mas entre os americanos e os comunistas norte-coreanos, eu fico do lado dos americanos. Eu creio que Deus tem o controle sobre todas as coisas, portanto, somente acontecerá uma guerra nuclear se Deus permitir. Eu sinceramente espero que essa guerra seja evitada, mas Deus está no controle da situação, e Ele sabe o que faz.

sábado, 6 de abril de 2013

ALMA ABATIDA



Ultimamente, tenho estado muito abatido, devido à falta de atenção por parte dos evangélicos e das mulheres. Os crentes simplesmente me desprezam; e as pessoas do mundo são extremamente atenciosas comigo. Os cristãos têm a cara-de-pau de dizerem que é por causa do final dos tempos que eles são frios e não amam ninguém, ou seja, esses safados distorcem o Apocalipse para poderem justificar as suas falhas e os seus erros. Os meus amigos de infância (que são crentes) pouco se importam comigo, porque eles não me ligam para saberem se eu estou vivo ou bem. Na verdade, nenhuma igreja evangélica (pelo menos, todas as que conheci) se importa com as pessoas. Os visitantes são esquecidos, e as pessoas mais carentes são desprezadas. Essa falta de amor e consideração dos crentes me enoja. Na verdade, os espíritas e os católicos são muito mais íntegros e corretos do que os evangélicos.

O que realmente tira a paz do meu coração é a minha situação com as mulheres. Eu apenas queria que as garotas me desejassem, isto é, que me achassem atraente. As mulheres não gostam de mim pelo simples fato de eu ser decente e respeitá-las, pois se eu as tratasse como objetos, elas me amariam. Infelizmente, eu não consigo ser cafajeste, porque eu sou realmente honrado e íntegro (apesar de todos os meus defeitos bizarros, eu tenho essas qualidades). Já me apaixonei por muitas garotas, e as evangélicas foram as que mais me decepcionaram. As garotas crentes que conheci, durante os anos de minha existência, em sua maioria, são literalmente prostitutas, pois elas se prostituem com todos os homens que encontram pelo caminho. Essas meninas não têm nenhum respeito ou consideração por Deus, e nem por elas mesmas.

Ontem à noite, quando eu estava no ônibus voltando da faculdade, eu estava chorando (de uma forma discreta), por causa do medo extremo que tenho de terminar sozinho sem ninguém. Morro de medo de acabar sozinho. O maior sonho do meu coração no momento é encontrar uma companheira. Desejo muito uma mulher que seja formosa e encantadora aos meus olhos. Quero muito uma garota que seja legal para conversar e que tenha coisas em comum comigo. Se for para eu viver até o fim dos meus dias solteiro, prefiro morrer. Eu prefiro mil vezes a morte do que a solidão. Almejo infinitamente mais a minha própria destruição do que nunca ser amado por uma mulher e amá-la intensamente com toda a força do meu coração.

Por que está abatida, ó minha alma? Por que está angustiado o meu coração? Faço essas perguntas na esperança de obter as verdadeiras respostas. Na verdade, eu sei que é por causa da negligência da Igreja de Cristo que eu estou sofrendo sem que ninguém me ampare. Eu sofro de depressão, e desejo ardentemente morrer, pois para mim a morte seria um alívio. Morrer é muito mais fácil. Lutar não vale à pena. Cansei de pelejar lutas que não levam a nada. Para mim, acordar todos os dias é um tormento, porque eu gostaria de dormir e não acordar mais. O meu sonho é fechar os meus olhos e nunca mais abri-los. Gostaria muito de que o meu fôlego de vida fosse tirado, para que eu possa descansar em paz. Estou cansado da vida, e da hipocrisia dos evangélicos. A omissão dos cristãos chega a me dar ânsia de vômito (na verdade, a Igreja Cristã não é nem digna do meu vômito).

O suicídio ronda os meus pensamentos, pois essa sugestão sempre está na minha mente. Não vejo valor na minha vida. Não há razão para a minha existência. Descobri que não escrevo tão bem assim, porque cometo muitos erros de concordância. Também as pessoas não se interessam em ler o que escrevo. Talvez, se eu escrevesse sobre putaria ou sobre o poder do Diabo, os cristãos se interessariam em ler o que escrevo. Este texto é apenas mais um desabafo. 

sexta-feira, 5 de abril de 2013

O CRISTIANISMO PRIMITIVO E O ESTADO



“Mas, quando o seu coração se exalçou e o seu espírito se endureceu em soberba, foi derribado do seu trono real, e passou dele a sua glória. E foi tirado dentre os filhos dos homens, e o seu coração foi feito semelhante ao dos animais, e a sua morada foi com os jumentos monteses; fizeram-no comer erva como os bois, e pelo orvalho do céu foi molhado o seu corpo, até que conheceu que Deus, o Altíssimo, tem domínio sobre os reinos dos homens e a quem quer constitui sobre eles”. (Daniel 5:20-21)

Há muita distorção por parte de muitos “cristãos” mal-intencionados que costumam propagar mentiras através da Internet. Esses religiosos hipócritas e mentirosos distorcem o contexto de versículos bíblicos (alguns demonizam a própria Bíblia), e deturpam a História para poderem demonizar o Estado. Esses fanáticos usam e abusam do fato da maioria dos cristãos primitivos terem se recusado a se alistar no Exército e ocupar cargos públicos para poderem demonizar o serviço militar e a política, alegando que as autoridades constituídas são do Demônio. Quem é esperto e usa, pelo menos, um pouquinho da inteligência que Deus lhe deu, verá nesse trecho bíblico do Livro de Daniel, que o profeta Daniel reconheceu que os governantes da Terra são estabelecidos por Deus, isto é, Deus estabelece os reis e depõe os reis como bem entende, porque Ele é Soberano. Com certeza, alguns religiosos alegarão que isso foi no Antigo Testamento, então, eu mostrarei o que o Novo Testamento diz a esse respeito.

“Todo homem esteja sujeito às autoridades superiores; porque não há autoridade que não proceda de Deus; e as autoridades que existem foram por ele instituídas. De modo que aquele que se opõe à autoridade, resiste à ordenação de Deus; e os que resistem trarão sobre si mesmos condenação. Porque os magistrados não são para temor quando se faz o bem, e, sim, quando se faz o mal. Queres tu não temer a autoridade? Faze o bem, e terás louvor dela; visto que a autoridade é ministro de Deus para teu bem. Entretanto, se fizeres o mal, teme; porque não é sem motivo que ela traz a espada; pois é ministro de Deus, vingador, para castigar o que pratica o mal. É necessário que lhe estejais sujeitos, não somente por causa do temor da punição, mas também por dever de consciência. Por esse motivo também pagais tributos: porque são ministros de Deus, atendendo constantemente a este serviço. Pagai a todos o que lhes é devido: a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto; a quem respeito, respeito; a quem honra, honra”. (Romanos 13:1-7)

O apóstolo Paulo, um grande servo de Deus, afirmou o mesmo que o profeta Daniel, ou seja, que as autoridades governamentais são estabelecidas por Deus. Paulo, claramente, reconheceu que é a vontade divina que exista o governo para poder manter a lei e a ordem no mundo. O apóstolo Paulo afirmou que os agentes do Estado são ministros de Deus que têm a autorização do Altíssimo para utilizarem a espada (símbolo da morte) para poderem castigar os malfeitores e exaltar os cidadãos de bem. O apóstolo Pedro em sua Primeira Epístola no capítulo 2 do versículo 13 ao 17 também reconheceu que a função do governo é enaltecer os bons e punir os maus. Tanto Paulo quanto Pedro reconheciam a legitimidade do Estado.

O culto imperial e os sacrifícios aos deuses dificultavam os primeiros cristãos se envolverem com o serviço militar e a política. Nós, cristãos, devemos obedecer ao que a Bíblia ensina, isto é, o que Jesus Cristo e os apóstolos ensinaram, e não o que certos Pais da Igreja “alucinados” ensinavam. Justino Mártir, Tertuliano de Cartago, Hipólito de Roma, Orígenes de Alexandria, Cipriano de Cartago, Lactâncio, e outros hereges que somente pregavam asneiras, não eram donos da verdade absoluta. Jesus Cristo, os apóstolos, e os Pais Apostólicos, Policarpo de Esmirna e Clemente de Roma, não demonizavam o serviço militar e a política, pelo contrário, eles reconheciam a sua legitimidade. Jesus e Paulo ordenaram aos cristãos pagarem os seus impostos sabendo que o dinheiro era usado para a manutenção do Exército. Pedro e Paulo afirmaram que o dever do Estado é usar a força para punir os criminosos. Policarpo de Esmirna e Clemente de Roma reconheciam que as autoridades governamentais são necessárias na ordem estabelecida por Deus. Existiam poucos cristãos militares e políticos, mas com o passar do tempo, os cristãos ingressaram em massa nas áreas administrativa e militar do Império Romano. Hoje, nada impede os cristãos de se relacionarem com o Estado, portanto, os cristãos podem se alistarem nas Forças Armadas e se envolverem com a política sem peso na consciência.

quinta-feira, 4 de abril de 2013

A MINHA DECEPÇÃO COM A TELEVISÃO



Primeiramente, quero dizer que eu tenho consciência de que às vezes eu acabo sendo repetitivo nos textos que escrevo. Ultimamente, tenho até escrito sobre alguns assuntos diferentes do que eu costumo escrever, mas sinto a necessidade de voltar a escrever sobre os assuntos que eu realmente domino. Na verdade, este artigo é apenas mais um desabafo, porque eu sinto muitas saudades da televisão que me alegrou na minha infância. Não posso negar que a saudosa Rede Manchete deixou um vácuo na televisão brasileira, e um vazio enorme no meu coração. Atualmente, somente o SBT (Sistema Brasileiro de Televisão) e a TV Cultura investem em programação infantil (pelo menos, na TV aberta). Contarei novamente um pouco sobre as lembranças da minha infância, pois me lembro com muito carinho dos desenhos e programas que assistia.

Como já registrei em muitos artigos, a TV Manchete foi à maior alegria que eu tive na minha infância, porque naquela época a televisão me fazia feliz. Naquele tempo eu era inocente e não conhecia a maldade do mundo. A minha maior felicidade era assistir os heróis japoneses na extinta Rede Manchete. O Jiraya, o Jaspion, e o Kamen Rider Black RX, eram os meus maiores heróis. Sem contar com os valentes cavaleiros da esperança, Seiya de Pégaso, Shiryu de Dragão, Hyoga de Cisne, Shun de Andrômeda, e Ikki de Fênix. O anime “Saint Seiya” foi o desenho que mais me emocionou em toda a minha existência. Eu me apaixonei pelos Cavaleiros do Zodíaco na minha primeira vez que os vi (na verdade, a princípio fiquei horrorizado com a violência, mas, logo, depois me acostumei). Apesar de Saint Seiya ter me feito uma criança feliz, eu não recomendo que crianças pequenas assistam esse anime, porque os pequeninos não têm discernimento para reter os princípios e valores que são ensinados nesse desenho. Os heróis japoneses foram os grandes heróis da minha infância; e aprendi muitas coisas boas com eles, como, por exemplo, a honra, a integridade, a lealdade, e, principalmente, a verdadeira amizade. Esses heróis são as minhas referências paternas.

Na TV Cultura, eu me divertia assistindo os desenhos “As Aventuras de Tintim”, “Doug”, “A Pedra dos Sonhos”, e os desenhos do programa “Glub Glub” (eu adorava aqueles peixinhos). Eu via também todas as programações infantis da TV Cultura em geral. A TV Cultura é digna do meu respeito, porque ela é um canal digno de ser assistido, pois esse canal sempre valorizou a cultura (não é a toa que esse canal tem o nome que tem).

O SBT (Sistema Brasileiro de Televisão) também me fez uma criança feliz, porque eu adorava assistir os desenhos que passavam nesse canal. Também já me diverti muito assistindo o Chapolin e o Chaves. Um desenho que me marcou muito foi Street Fighter II Victory, pois eu adorava esse anime. Em todos os desenhos que eu assistia (e que assisto até hoje), eu sempre torço pelos heróis, ou seja, torço para o bem vencer o mal. Como eram bons aqueles tempos. Os tempos áureos da TV Manchete, do SBT, e da TV Cultura, sempre estarão no meu coração.

A Rede Gazeta também tinha uma programação legal (naquela época esse canal se chamava CNT Gazeta). Eu gostava muito do “Hugo” e dos desenhos que passavam nesse canal.

Lembro-me bem que o canal Multishow passava muitos desenhos numa programação chamada “Babá Eletrônica”. Eu via muitos desenhos legais nesse canal. Alguns nomes de desenhos eu não me lembro, mas me lembro dos desenhos do Super Mario.

A minha maior decepção com a televisão, é que hoje apenas passa baixaria e imoralidade, e a programação infantil é desprezada. Isso entristece muito o meu coração. Gostaria somente que a televisão voltasse a ser como era antes.

terça-feira, 2 de abril de 2013

JUSTIÇA DIVINA



“Quem é este, que vem de Edom, de Bozra, com vestes de vivas cores, que é glorioso em sua vestidura, que marcha na plenitude da sua força? Sou eu que falo em justiça, poderoso para salvar. Por que está vermelho o traje e as tuas vestes como as daquele que pisa no lagar? O lagar eu o pisei sozinho, e dos povos nenhum homem se achava comigo; pisei as uvas na minha ira; no meu furor as esmaguei, e o seu sangue me salpicou as vestes e me manchou o traje todo. Porque o dia da vingança me estava no coração, e o ano dos meus redimidos é chegado. Olhei, e não havia quem me ajudasse, e admirei-me de não haver quem me sustivesse; pelo que o meu próprio braço me trouxe a salvação, e o meu furor me susteve. Pisei os povos na minha ira, embriaguei-os no meu furor, derramando por terra o seu sangue”. (Isaías 63:1-6)

Deus, o Altíssimo, desde o Antigo Testamento castiga os povos que se rebelam contra os seus santos mandamentos. Deus levanta uma nação para castigar outra nação. O Todo-Poderoso pune severamente todos os pecadores que não se arrependem de seus pecados. Adonai domina sobre os reinos dos homens, e estabelece no poder a quem Ele quer. Yavé é justo, portanto, Ele não tolera a injustiça. O Deus Vivo é o Vingador do sangue inocente. Durante anos, eu duvidei da justiça divina, mas, com o passar do tempo, cheguei à conclusão de que o Deus judaico-cristão é realmente justo.

“Atendei, ó estúpidos dentre o povo; e vós insensatos, quando sereis prudentes? O que fez o ouvido, acaso não ouvirá? E o que formou os olhos, será que não enxerga? Porventura quem repreende as nações, não há de punir? Aquele que aos homens dá conhecimento? O Senhor conhece os pensamentos do homem, que são pensamentos vãos”. (Salmo 94:8-11)

O Senhor dos Exércitos sabe de todas as coisas, porque Ele está em todo o lugar e tem todo o conhecimento. O Altíssimo é o dono de todo o poder. Inúmeros “cristãos safados” pensam que podem enganar a Deus, mas eles estão totalmente enganados. Deus vê tudo e ouve tudo, pois nada é oculto para Ele. Deus conhece os pecados mais íntimos das pessoas. Deus é justo. Com Deus não se brinca. De Deus não se zomba. Todos os homens, cristãos e incrédulos, prestarão contas a Deus por todos os seus atos. Todas as pessoas terão que responder por cada uma de suas obras. Portanto, os religiosos hipócritas que fingem ser “santos” dentro das igrejas, mas fora pecam escondidos ignorando totalmente a existência de Deus, arcarão com as conseqüências de seus pecados. Não quero pregar o Evangelho do Medo, até porque eu não concordo com a Teologia do Medo, porque acho que as pessoas têm buscar a Deus por amor, mas incontáveis evangélicos levam as coisas de Deus na brincadeira, e isso não se faz. A essência de Deus é o amor, mas o seu princípio é a justiça. Deus é o Justo Juiz; e com Ele não se brinca. Deus castiga mesmo, quando as pessoas zombam de sua soberania menosprezando o seu grande poder e a sua grandiosa justiça.

Os bandidos, que praticam os seus crimes hediondos achando que ficarão impunes, serão severamente castigados, porque eles podem escapar da justiça dos homens, mas jamais poderão escapar da justiça divina. Deus não tem o culpado por inocente. O Altíssimo não encobre os erros de ninguém. Ninguém pode fugir da justiça de Deus.

Deus tem o controle sobre todas as coisas, porque nada pode fugir do seu domínio. Deus é soberano. O Todo-Poderoso estabelece reis e depõe reis. Deus levanta grandes generais e os derruba quando bem entende. Deus exalta uma nação e humilha outra nação. Deus faz o que quer com os habitantes da Terra, porque Ele é o Soberano Senhor; e ninguém pode questioná-lo. Até Satanás somente consegue fazer o que quer com a permissão de Deus. Deus cria a luz e as trevas, porque Ele é o Deus supremo.   

segunda-feira, 1 de abril de 2013

CORAÇÃO ANGUSTIADO



“Até quando te esquecerás de mim, Senhor? Para sempre? Até quando esconderás de mim o teu rosto? Até quando consultarei com a minha alma, tendo tristeza no meu coração cada dia? Até quando se exaltará sobre mim o meu inimigo? Atenta em mim, ouve-me, ó Senhor, meu Deus; alumia os meus olhos para que eu não adormeça na morte; para que o meu inimigo não diga: Prevaleci contra ele; e os meus adversários se não alegrem, vindo eu a vacilar. Mas eu confio na tua benignidade; na tua salvação, meu coração se alegrará. Cantarei ao Senhor, porquanto me tem feito bem”. (Salmo 13:1-6)

A minha alma está muito abatida, porque sinto uma dor em meu coração que sempre vem me atormentar. Essa dor é a solidão. Eu sinto falta de uma companheira para poder conversar e compartilhar as coisas. É óbvio que eu desejo me satisfazer sexualmente (isso me faz muita falta também), mas sou sincero quando digo que o que eu mais sinto falta é de uma boa companhia. Nunca tive sorte com as mulheres, e isso entristece muito o meu coração. Estou tremendamente angustiado, porque as garotas não gostam de mim. Tenho algumas amigas que realmente me valorizam, mas nem sempre elas podem me dar atenção, porque essas minhas amigas trabalham e estudam muito. A Camila, a Michele, a Bruna, e a Tatiane, são pessoas muito especiais na minha vida. Eu as amo como a minha própria alma, e espero de verdade que elas encontrem homens valorosos que as façam muito felizes. Sempre converso com Deus, mas tenho dúvidas se Ele realmente me ouve e escuta as minhas orações. Parece que o Altíssimo está surdo quando eu converso com Ele. Gostaria muito que Deus me ouvisse e escutasse as minhas orações. Preciso muito da ajuda de Deus.

Algumas pessoas muito especiais para mim me disseram uma coisa que entristeceu imensamente o meu coração. Eu sei que elas não tiveram a intenção de me afligir. Essas pessoas me disseram que, talvez, a vontade de Deus seja que eu termine sozinho, sem ninguém para eu amar e ser amado. Se isso for verdade, eu preferia não ter nascido. Eu prefiro a morte do que acabar sozinho sem ninguém. Eu estou me guardando há quase trinta anos não é para morrer solteiro. Eu realmente espero que a mulher certa para mim exista, porque se ela não existir, eu ficarei profundamente magoado com Deus. Eu espero ser sacaneado pelo Diabo, mas não por Deus. Desculpem-me se estou sendo pesado no que estou dizendo, mas estou sendo apenas sincero. Eu sou uma pessoa verdadeira. Eu não consigo ser hipócrita e falso. Eu sou assim.

Então, respondeu Jó ao Senhor: Bem sei que tudo podes, e nenhum dos teus planos pode ser frustrado. Quem é aquele, como disseste, que sem conhecimento encobre o conselho? Na verdade falei do que não entendia; cousas maravilhosas demais para mim, cousas que eu não conhecia. Escuta-me, pois, havias dito, e eu falarei; eu te perguntarei, e tu me ensinarás. Eu te conhecia só de ouvir, mas agora os meus olhos te vêem”. (Jó 42:1-5)

Eu aprendi com os anos de minha existência, que nenhum dos planos de Deus pode ser frustrado, porque o Altíssimo é o Deus do Impossível. Eu tenho promessas de Deus na minha vida, e sei que algum dia elas se cumprirão. Deus prometeu que eu serei um grande homem de Deus e terei um ministério. Muitas vezes, eu desejei ardentemente morrer, e até pensei em me suicidar, mas Deus sempre me manteve vivo. Não sei qual é o propósito de Deus na minha vida, mas espero que Ele me conforte e arranque essa tristeza maldita do meu pobre e sofrido coração. Eu só conheço o Deus de Israel de ouvir falar, mas espero algum dia ter um encontro verdadeiro com Ele. Eu sei que os planos de Deus não podem ser frustrados, e tenho fé de que Ele me ajudará.