quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

DE TODO O MEU CORAÇÃO



“Buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes de todo o vosso coração”. (Jeremias 29:13)

Desejo mesmo buscar a Deus de todo o meu coração, para poder finalmente encontrá-lo, porque eu sonho com o dia que eu terei um encontro verdadeiro com Deus.

Tenho passado por momentos muito difíceis na minha vida, mas fico maravilhado com a fidelidade de Deus. Mesmo eu sofrendo, Deus nunca me desamparou. Em muitos artigos, eu contei os meus sonhos que Deus realizou, mas sinto a necessidade de registrar novamente a fidelidade de Deus na minha vida. Eu sou grato a Deus de todo o meu coração.

Primeiramente, quero contar, que Deus restaurou o meu relacionamento com a minha família. Estou percebendo que sou amado e querido pelos meus parentes.

“Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pelos seus amigos”. (João 15:13)

Eu louvo a Deus pelos meus queridos amigos, porque os meus companheiros têm sido bênçãos na minha vida. Eu louvo a Deus pelas vidas do Miguel, do Phill, do Natan, do Arthur, e do Klayton. O Miguel é como se fosse o pai que eu nunca tive, pois tenho muito carinho e muita admiração por esse homem. O Phill e o Natan são meus amigos de longa data, assim, como o Klayton e o Arthur. Eu pisei muitas vezes na bola com eles, mas graças a Deus, esses meus amados amigos sempre me perdoaram. Eu já cheguei até a trair a confiança deles, mas mesmo assim, eles me perdoaram, porque têm corações bons. O William e o Oséias são excelentes amigos também, porque sempre estiveram ao meu lado como os demais. Eu morreria por todos eles, porque eu os amo mais do que a minha própria vida.

Eu glorifico a Deus também pelas minhas queridas amigas, porque elas estão entre as poucas garotas que gostam de mim e que me dão atenção. Eu amo demais as minhas amigas, Michele, Bruna, Tatiane, Dayana, Patrícia, e Camila. Eu acabei perdendo o contato com a Patrícia, mas jamais a esqueci. Daqui alguns dias, eu irei visitar as minhas amadas amigas, Michele, Bruna, e Tatiane, que são verdadeiras princesas (tanto nos corações quanto na formosura). Essas três irmãs são lindas demais, e os seus corações são ainda mais belos do que a sua aparência. A Dayana é um doce de pessoa, e sinto muito a falta dela também. A Camila é a minha melhor amiga. Eu a amo como a minha própria alma. Eu a considero como uma irmã (mesmo ela sendo bonita também). Na verdade, todas essas minhas amigas são formosas, e são honradas e íntegras. Felizes serão os homens que se casarem com elas. Eu daria a minha vida por elas.

“E saberá toda esta congregação que o Senhor salva, não com espada, nem com lança; porque do Senhor é a guerra, e ele vos entregará na nossa mão”. (Samuel 17:47)

Eu louvo a Deus pelos cursos de segurança que eu fiz, porque eu sempre gostei de armas, e Deus confiou tanto em mim, que colocou armas em minhas mãos. Eu fiz um curso de vigilante, onde eu aprendi a manusear o revólver calibre 38, e também aprendi várias técnicas de defesa pessoal. Eu também fiz o curso de manutenção de armas, onde eu aprendi a desmontar e montar o revólver calibre 38, e a pistola calibre 380. Eu desejo fazer o curso de escolta armada também, onde eu aprenderei a manusear a pistola calibre 380, e a espingarda calibre 12. Eu entreguei esse sonho nas mãos de Deus, e se for da vontade do Altíssimo, eu farei esse curso e serei aprovado com louvor. Almejo também praticar tiro esportivo. Se for da vontade do Todo-Poderoso, eu praticarei tiro esportivo também. A minha vida está entregue nas mãos de Deus, porque a minha vida não me pertence mais, mas pertence ao Deus Vivo. Eu prometi a Deus que jamais usaria as armas para o mal, portanto, eu cumprirei essa promessa. Eu posso gostar muito de armas, mas eu deposito a minha confiança no Deus de Israel. Não confio nas artes marciais, e nem nas armas (apesar de amar essas coisas), mas eu confio no Senhor dos Exércitos. Assim, como o rei Davi, eu posso me tornar até num guerreiro, mas sempre confiarei em Deus, e não em meus punhos ou nas armas.

Eu glorifico a Deus também pelo meu Playstation 2, que Ele me deu como presente de aniversário, e também o louvo pelo meu Notebook, que comprei com o meu próprio dinheiro. Deus sempre supriu todas as minhas necessidades, até as mais simples, e aparentemente sem importância para as outras pessoas. Deus sempre foi fiel na minha vida, e eu o amo demais.   

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

OS DESEJOS DO MEU CORAÇÃO



“Lembra-te do teu Criador nos dias da tua mocidade, antes que venham os maus dias, e cheguem os anos dos quais dirás: Não tenho neles prazer”; (Eclesiastes 12:1)

Ultimamente, tenho passado por uma angústia tremenda que assola o meu coração. Tenho sofrido, porque quero fazer a vontade de Deus e não consigo. O maior desejo do meu coração é ser amigo de Deus, pois eu apenas conheço a Deus de ouvir falar. Eu almejo ter um encontro verdadeiro com Deus, mas isso parece tão impossível de se realizar. Quero contar sobre os principais desejos do meu coração. Por favor, não fiquem chocados com a minha sinceridade, porque serei extremamente sincero e verdadeiro no que irei escrever.

Um dos maiores desejos do meu coração é que eu me liberte da prostituição (masturbação), porque não agüento mais ser escravo disso. Durante anos, peço para Deus me libertar disso, mas Ele não me liberta. Eu sempre me guardei para a mulher certa, portanto, sempre me mantive afastado das impurezas do mundo, mas, infelizmente, a masturbação tem sido um grande problema para mim nos últimos anos. Desejo muito que Deus me liberte dessa maldição.

Outro desejo do meu coração é que eu pare de falar palavrões, porque, infelizmente, eu tenho o hábito feio de falar palavrões. Acho esse hábito tão feio. Eu sinto vergonha de falar palavrões. Eu me envergonho disso. Quero muito que Deus me liberte do hábito feio de falar palavrões. Eu tenho o temperamento muito forte, portanto, sou muito nervoso. Desejo muito que Deus mude o meu temperamento, e me torne numa pessoa melhor. Talvez, assim, eu seja mais agradável e pare de falar palavras torpes.

Um desejo ardente do meu coração é ser bem-sucedido na vida, ou seja, quero encontrar um emprego que me realize. Estou pensando em me tornar professor. Depois que eu me formar em História, pretendo fazer Jornalismo, porque gosto desse curso também. Quero ver se me dou bem lecionando, porque muitas pessoas me disseram que eu tenho jeito para isso. Desejo fazer Jornalismo, porque me falaram que eu tenho jeito para isso também. Eu fiz alguns cursos de segurança, e gostei muito de fazê-los. Mas, não pretendo trabalhar nessa área. Tenho o desejo ardente de fazer o curso de escolta armada, e depois fazer um curso de tiro para melhorar a minha mira. Pretendo fazer das armas um esporte na minha vida. Desejo praticar tiro esportivo. Gosto muito de armas; e prometi para Deus que jamais usaria as armas para o mal, portanto, pretendo apenas usar armas dentro da lei e de forma honesta. Espero que Deus realize esses desejos do meu coração, porque ficaria muito feliz se Ele os realizasse.

Outro sonho do meu coração é emagrecer e me tornar bonito (emagrecer é muito difícil; e me tornar bonito é praticamente impossível). Não consigo controlar a minha fome, porque como compulsivamente. Preciso aprender a me controlar em relação a isso. Gostaria muito de ter uma aparência melhor, para poder ter alguma chance com as garotas (já que eu sou azarado com as mulheres). Gostaria muito de praticar algum esporte para emagrecer, melhorar a minha saúde, e diminuir o meu apetite sexual. Talvez, praticando algum esporte e ocupando a minha mente, eu não terei tempo e nem vontade para pecar.

O maior desejo do meu coração é ter um encontro verdadeiro com Deus, isto é, conhecê-lo de andar com Ele. Desejo muito me tornar amigo de Deus. O segundo maior desejo do meu coração é encontrar a mulher certa para mim, porque a solidão tem me consumido aos poucos. Estou morrendo por dentro, porque não tenho uma companheira para me ajudar a vencer os obstáculos da vida e me incentivar a viver. Preciso muito de uma esposa, pois não agüento mais viver sozinho. Que Deus me ajude. 

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

TOMADO PELO TERROR



“Os cordéis da morte me cercaram, e angústias do Inferno se apoderaram de mim; encontrei aperto e tristeza”. (Salmo 116:3)

Durante os vinte e oito anos de minha existência, passei por momentos muito difíceis, mas nenhuma das cenas de minha história se comparam ao que eu estou passando hoje. A dor que sinto é tão aguda que nem consigo descrevê-la. O meu coração dói tanto como se alguém o tivesse golpeado diversas vezes, ou como se uma besta o tivesse abocanhado e o estraçalhado. A dor que sinto é indescritível, porque nunca senti algo tão implacável e cruel como isso.

“Tristezas de morte me cercaram, e torrentes de impiedade me assombraram. Tristezas do Inferno me cingiram, laços de morte me surpreenderam”. (Salmo 18:4-5)

Peço para Deus me matar todos os dias, mas Ele não atende as minhas orações. Não sei mais o que fazer. Se Deus me desse o direito de tirar a minha própria vida, eu me suicidaria com certeza. Não vejo mais graça na vida. Estou cansado de viver. Não consigo enfrentar os obstáculos da vida, porque estou sozinho e sem ninguém para me acompanhar nessa jornada. Não me acho bonito, tampouco inteligente. Não tenho amor próprio; e duvido que alguém algum dia possa me amar.

“Assim, o meu coração se azedou, e sinto picadas nos meus rins”. (Salmo 73:21)

O meu coração foi tomado pelo terror, e apodrece de tal forma que já cheira até mal. Sinto picadas nos meus rins; e a tristeza seca os meus ossos. Eu sei que as coisas não irão melhorar, porque nunca melhoraram durante os vinte e oito anos de minha existência. Não negarei que aconteceram coisas boas na minha vida, mas comparadas às coisas ruins que aconteceram, elas são tão insignificantes. Estou magoado com Deus. Isso não significa que eu não goste d’Ele, mas apenas significa que eu estou chateado. Estou muito triste com Deus, porque Ele não me mata quando eu peço para morrer. Não sei quais são os planos de Deus na minha vida, mas eu ainda acho que foi um erro eu ter nascido. É um erro eu existir.

Tive muitas oportunidades na minha vida para fazer coisas erradas, e me mantive íntegro. Muitas vezes, eu penso que fui trouxa por ter sido tão certinho. Sempre me mantive puro e afastado das coisas erradas do mundo, mas nunca valorizaram isso. Eu sou uma aberração para a sociedade. Eu sou um erro da natureza.

Não sou valorizado pela minha família, e os meus amigos não me dão a atenção que eu preciso. Sou uma pessoa muito carente, portanto, preciso de atenção. As pessoas não ligam na minha casa para saber se eu estou vivo ou bem. As pessoas não me mandam e-mails e nem mensagens nas redes sociais. Eu abandonei o Orkut e o Facebook, porque não vejo mais razão para continuar mexendo nessas coisas. Para mim, nem a Internet tem mais graça. Eu continuo escrevendo, porque me dá muito prazer escrever (mesmo sabendo que poucas pessoas irão ler o que escrevo). Com certeza, quando eu morrer, eu serei valorizado.

Eu amaldiçôo o dia do meu nascimento, porque preferia não ter nascido. Na verdade, eu queria ter sido abortado. Somente nasci para ver sofrimento e tristeza. A minha vida é um tormento, porque eu não vejo mais beleza nem na natureza que o Criador criou. Gostaria muito que Deus me desse à morte de presente. Para mim, a vida é uma maldição. Não vejo beleza na vida, mas vejo beleza na morte.

Perdoem-me se estou sendo muito dramático e pesado nas coisas que escrevo, mas saibam, que estou apenas escrevendo o que estou sentindo no meu pobre e tosco coração. Eu sou um morto-vivo, porque por dentro, eu já estou morto.