quarta-feira, 30 de maio de 2012

A SUPREMACIA DO BEM



“Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filho da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações! Tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu; acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono, e no monte da congregação me assentarei, nas extremidades do Norte; subirei acima das mais altas nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo”. (Isaías 14:12-14)

Satanás, o Diabo, é a essência de todo o mal que existe sobre a Terra. Lúcifer é a própria personificação do mal. A maldade e o sofrimento existem por causa da existência desse infeliz. O pecado é a sua maior arma para destruir o homem. Eu sempre pensei que o homem fosse à imagem e a semelhança de Deus, mas para mim o ser humano se parece mais com o Demônio. O pecado é como um vírus mortal que faz os homens apodrecerem por dentro e perderem as suas almas. Somente o sangue de Jesus Cristo pode purificar os homens do pecado.

Durante anos, tenho sofrido por causa de minha incapacidade de fazer algo a respeito sobre a existência do mal. Eu já vi que ignorar o mal não resolverá o meu problema. Eu odeio o Diabo mais do que tudo na minha vida; e me sinto impotente por não poder descer a porrada nele. Como eu gostaria de bater nesse desgraçado! O pecado tem me escravizado, por isso, estou preso a correntes. A minha carne tem me incomodado, porque eu não aceito o fato de eu ser homem, ou seja, ter hormônios. Sinto vergonha de minha sexualidade; e tenho muita dificuldade de aceitá-la. Como eu gostaria de ser um santo, e não cometer deslizes! Desejo muito buscar a santidade para que eu possa ver a Deus. Não sei se algum dia me casarei com alguma mulher, mas desejo mesmo me guardar até o meu casamento.

Tenho desejo ardente de praticar o bem, mas o mal que eu não quero fazer eu faço. Quero muito fazer o que é certo, mas sou mandado para o tronco todos os dias como se eu fosse um escravo rebelde. Desejo ardentemente ser amigo de Deus e seguir a Jesus Cristo, mas a minha carne tem me derrubado constantemente. Gostaria muito de ser templo do Espírito Santo, mas o meu interior é cheio de imundice. Eu sou um animal imundo diante da presença de Deus. Não sou digno que o Deus Vivo me escute e atenda as minhas orações. Não mereço que Deus tenha piedade da minha alma.

Eu sempre admirei os heróis, porque eles são homens que amam mais os inocentes do que as suas próprias vidas. Os heróis vivem para a justiça; e não para si mesmos. Os heróis estão dispostos a morrer pelos outros. Como eu gostaria de ser como esses heróis! Desejo muito ser bom e honrado. Gostaria mesmo de viver em prol da justiça e não me prender aos meus problemas. Eu quero ser forte e poderoso, porque quero usar os meus punhos e os meus talentos para promover a justiça e o amor. Não quero usar os meus punhos e os meus talentos em causa própria, mas desejo usá-los em prol dos desamparados. Quem me dera se eu me tornasse forte e poderoso para poder proteger os indefesos. Eu entendo os fracos, porque também sou fraco. Por isso, eu aprendi a ter compaixão pelos outros. Devo viver para fazer a diferença e ajudar os oprimidos. Não quero me omitir diante do mal, porque quem se omite sempre escolhe o lado do opressor. Eu acredito nos heróis; e sempre oro em favor deles para que o bem prevaleça.

A injustiça será para sempre injustiça; e a justiça será eternamente justiça. O mal não é nada além do mal; e o bem sempre vencerá no final. Não importa o quanto os vilões tentem distorcer a História, a verdade é imutável. A vontade de Deus é que as forças do bem prevaleçam sobre as forças do mal. Eu sonho com a supremacia do bem, porque eu amo a justiça. Eu sei que quando eu conhecer a verdade de fato, eu serei liberto. A verdade me libertará. Que a honra e a bondade prevaleçam no meu coração.

CORAÇÃO FERIDO



“Eu sou o homem que viu a aflição pela vara do furor de Deus. Ele me levou e me fez andar em trevas e não na luz. Deveras ele volveu contra mim a sua mão, de contínuo todo o dia. Fez envelhecer a minha carne e a minha pele, despedaçou os meus ossos. Edificou contra mim, e me cercou de veneno e de dor. Fez-me habitar em lugares tenebrosos, como os que estão mortos para sempre. Cercou-me de um muro, já não posso sair; agravou-me com grilhões de bronze. Ainda quando clamo e grito, ele não admite a minha oração. Fechou os meus caminhos com pedras lavradas, fez tortuosas as minhas veredas. Fez-se-me como urso à espreita, um leão de emboscada. Desviou os meus caminhos, e me fez em pedaços; deixou-me assolado. Entesou o seu arco, e me pôs como alvo à flecha. Fez que me entrassem no coração as flechas da sua aljava. Fui feito objeto de escárnio para todo o meu povo, e a sua canção todo o dia. Fartou-me de amarguras, saciou-me de absinto. Fez-me quebrar com pedrinhas de areia os meus dentes, cobriu-me de cinza. Afastou a paz de minha alma; esqueci-me do bem. Então disse eu: Já pereceu a minha glória, como também a minha esperança no Senhor. Lembra-te da minha aflição e do meu pranto, do absinto e do veneno. Minha alma continuamente os recorda, e se abate dentro em mim. Quero trazer à memória o que me pode dar esperança”. (Lamentações 3:1-21)

Esse trecho bíblico descreve bem a minha situação. Cada palavra usada nesse capítulo descreve o que estou sentindo. Eu me identifico muito com o profeta Jeremias, porque sou tão melancólico quanto ele. Na verdade, acho que sempre vivi em depressão (são poucos os momentos em que eu verdadeiramente estou feliz). Assim, como Jeremias, eu também quero trazer à memória o que me pode dar esperança. Lembro-me que Deus me livrou de muitas enrascadas, pois Ele sempre esteve comigo. Deus já me revelou de uma forma maravilhosa que Ele me ouve e escuta as minhas orações, mas quando estou sentindo a dor que me assola todos os dias, eu acabo me esquecendo disso. Como eu gostaria que Deus me socorre-se de uma forma definitiva! Realmente, eu não me dou muito bem com o sofrimento. Estou com o meu coração ferido por causa das frustrações que tive durante a minha existência aqui na Terra. Contarei alguns livramentos que Deus realizou na minha vida. Talvez, assim, eu volte a ter esperança.

Deus, o Altíssimo, me livrou inúmeras vezes da morte (mesmo eu querendo morrer e pedindo para Ele me matar). Satanás, o Diabo, já tentou me matar várias vezes, e, sinceramente, não sei o porquê de o Tinhoso perder o tempo dele comigo. Não vejo valor em mim; e tampouco me acho especial. Se eu fosse um homem importante, como, por exemplo, se eu fosse bonito, forte, inteligente, poderoso, e sortudo, eu até entenderia. Realmente, não sei que ameaça eu represento para o Príncipe das Trevas. Mas, mesmo assim, Deus me salvou inúmeras vezes do perigo, porque Ele deve ver algum valor em mim. Talvez, eu seja importante e nem saiba disso.

Quando eu fiz um curso de vigilante, Deus esteve comigo em todos os momentos. O Todo-Poderoso me ajudou a lutar e a atirar. Nunca fui bom em artes marciais, mas Deus me capacitou nas aulas de defesa pessoal. Eu nunca tinha aprendido a manusear uma arma de fogo, mas Deus me ensinou a atirar. Eu concluí esse curso de vigilante com notas altas e com louvor. Tenho certeza absoluta que foi Deus que me capacitou, porque eu jamais teria condições de fazer um curso como esse.

Durante uma tarde, quando eu não estava mais agüentando a pressão e tinha desistido de viver, uma pessoa abençoada usada por Deus confortou o meu coração. Uma voz mansa e delicada me tirou de dentro da caverna onde eu estava. Esse foi o dia mais feliz da minha vida. Ainda continuo sofrendo, mas trarei à memória o que me dá esperança.

terça-feira, 29 de maio de 2012

SE NÃO FORA O SENHOR DOS EXÉRCITOS



Se não fora o Senhor dos Exércitos na minha vida, eu já estaria morto. Em muitas ocasiões era para eu ter morrido, mas Deus me livrou da morte. Não sei qual é o propósito do Altíssimo em me manter vivo, mas quero ter fé de que Ele deva ter algum bom motivo para preservar a minha vida. Todos os dias é uma luta acordar e levantar, porque eu gostaria mesmo de dormir eternamente. Tenho muita dificuldade de encarar a vida, pois não tenho estrutura emocional para isso.

Três grandes sonhos fazem o meu coração inchar de tanta dor. Eu sonho em me tornar amigo de Deus, em ter uma companheira, e fazer a diferença nesse mundo. Quem me dera se o Todo-Poderoso realizasse esses meus sonhos.

Desejo ardentemente ter um encontro verdadeiro com Deus, pois eu só o conheço de ouvir falar. Mas, gostaria muito de conhecê-lo de andar com Ele. Quero muito poder ver a Deus com os meus próprios olhos e ter intimidade com Ele. Desejo me relacionar com Deus e com os meus irmãos em Cristo. Quero muito ser servo e amigo de Deus.

Perdi tanto tempo da minha vida julgando e odiando as pessoas, porque eu alimentei durante anos o meu coração com sentimentos ruins. Descobri que é melhor ignorar o que me incomoda do que ficar remoendo sentimentos negativos no meu coração. Não quero ferir ninguém, mas isso não significa que eu queira ser ferido. Não gosto de machucar as pessoas, porque me sinto mal quando as machuco. Desejo amar as pessoas intensamente, pois assim eu serei verdadeiramente feliz. Gostaria muito também de ser amado pelos outros. Não quero mais saber de sentimentos ruins. A compaixão é mais forte do que a raiva; e o perdão é mais poderoso do que o ódio. Decidi não mais alimentar o meu coração com ódio, mas, sim, me entregar ao amor. Prefiro amar do que odiar, pois é muito bom amar os meus semelhantes. Espero um dia ser amado também.  

Como eu gostaria que Deus, o Altíssimo, me desse uma boa razão para viver! Eu preciso de algo para me manter vivo. Preciso de uma boa razão para continuar lutando pela vida. Desejo ardentemente praticar o bem, ou seja, fazer o que é certo. O bem e o mal pelejam dentro do meu coração. O certo e o errado batalham dentro da minha consciência. Quem vencerá essa guerra? Tento ignorar a existência do mal, mas não consigo. Infelizmente, não consigo ignorar a existência do Diabo e dos malfeitores. Se eu conseguisse esquecer o mal, eu acho que seria mais feliz. A maldade me incomoda muito, mas me sinto preso e impotente para fazer algo a respeito. Não tenho força e nem poder para fazer alguma coisa em relação a isso. Infelizmente, não tenho a capacidade para mudar o mundo. Eu ignorando ou não, o mal existe; e não posso fazer nada a respeito disso. Quem me dera se Deus, o Todo-Poderoso, me capacitasse para fazer a diferença na sociedade e lutar em prol da justiça. Esse é um grande sonho que eu gostaria que se realizasse.

Se não fora o Senhor dos Exércitos, eu já teria me suicidado. Se eu ainda estou vivo é graças à misericórdia de Deus. O Deus Vivo tem me dado forças para eu ainda lutar pela vida. Todos os dias eu penso em me suicidar, mas a vontade de viver para fazer algo pelo mundo ainda me mantêm vivo. Tenho desejo ardente de fazer a diferença; e morto não poderia fazer nada. Devo viver para ajudar as pessoas. Mas, como eu poderei ajudar os outros, se não consigo nem ajudar a mim mesmo? Preciso que Adonai me capacite para enfrentar os obstáculos da vida. Preciso viver para deixar o meu nome marcado na História. Não posso me conformar com as coisas erradas, mas devo fazer o que é certo. Se o homem por natureza é mau, eu ouso ser bom. Deus para mim representa a honra, a lealdade, a integridade, a justiça, o certo, o justo, e o bem. Tenho fé de que posso conseguir essas virtudes, se eu buscar a Deus de todo o meu coração.

segunda-feira, 28 de maio de 2012

SEGUNDA CHANCE



Eu daria tudo para ter uma segunda chance na minha vida para poder me redimir pelas coisas erradas que cometi. Eu magoei muitas pessoas, e nunca tive a chance de me retratar com elas. Como eu me arrependo de ter ferido os sentimentos das pessoas! Quem me dera se Deus, o Todo-Poderoso, me desse uma segunda chance.

Há vários anos atrás, conheci um policial militar, que se chamava Rogério. Nós éramos muito amigos. Eu acabei brigando com o Rogério, e fiquei sem falar com ele. Ficamos uma semana sem nos falar, até que veio a notícia, de que o Rogério morreu. Esse meu amigo morreu num acidente de trânsito, e a sua moto e o seu corpo foram despedaçados. Eu chorei três dias seguidos sem parar depois de sua trágica morte. O que mais me dói no coração é saber que eu não tive a chance de me reconciliar com o Rogério. Eu nem sei se o Rogério foi para o Céu ou para o Inferno, mas gostaria muito de um dia poder reencontrá-lo e pedir perdão para ele. Mas, já é tarde demais.

Em meados de 2006, eu tive duas amigas (não citarei os nomes delas para não expô-las). Essas duas garotas não fazem idéia de como elas são importantes para mim. Eu sempre as respeitei, e lamento muito por ter pisado na bola com elas.

Uma dessas minhas amigas eu conheci no Orkut, pois ela tinha um fake do Rambo. Nós nos tornamos grandes amigos. Essa minha amiga foi até na minha igreja me conhecer, mas eu não fui à igreja nesse dia. Os meus amigos que a viram me disseram que ela é muito bonita. Até hoje, eu não entendi direito o porquê dessa minha amiga ter ficado magoada comigo. Pelo que fiquei sabendo, ela achou que eu a achei feia (mesmo eu achando ela linda). Eu me sinto um monstro por ter ferido os sentimentos dessa garota, porque realmente não foi a minha intenção magoá-la. Se eu tivesse a oportunidade de vê-la, eu até me ajoelharia diante dela e suplicaria pelo seu perdão. Gostaria muito que essa garota me perdoasse e voltasse a ser minha amiga, mas acho que é tarde demais. Como eu gostaria de me redimir com ela!

A outra garota é simplesmente a mulher mais linda que já vi em toda a minha existência aqui na Terra. Sempre tive fascínio pela sua extrema beleza. Mas, com o passar do tempo, eu descobri que ela não é apenas uma mulher linda, mas, sim, uma pessoa maravilhosa que tem um coração lindo também. Eu me afastei dessa garota por dois motivos. O primeiro motivo foi que ela na sua inocência me falou coisas que me deixaram “excitado” (eu sempre a respeitei, pois nunca a enxerguei como um objeto). Como eu a respeito muito, fiquei com medo de fazer “coisas erradas” com ela. O outro motivo foi porque eu fiquei com medo de me apaixonar por ela. Eu fiquei com muito medo mesmo de me apaixonar por essa minha amiga. Por causa dessas duas razões eu me afastei, e paguei um preço terrível por isso. Por ter me afastado eu acabei perdendo o vínculo que tinha com essa minha amiga, e com isso nunca mais voltamos a ser amigos como antes. Eu daria tudo para ter uma amizade pura e bonita com essa garota, mas receio que também já é tarde demais. Lamento muito por ter me afastado, porque me baseando na minha integridade, eu pude concluir há pouco tempo de que eu seria incapaz de fazer algo errado com essa garota, porque eu sempre a respeitei. Se eu pudesse voltar atrás, eu já jamais teria me afastado dela.

Durante anos, tenho carregado o peso da culpa por ter magoado as pessoas. Magoei muitas outras pessoas, que eu também gostaria de me retratar. Tenho desejado morrer já faz algum tempo, porque não tenho a esperança de ter uma segunda chance. Descobri que eu não gosto de machucar as pessoas, mas, infelizmente, sem querer eu acabo machucando. Quem me dera se Deus, o Altíssimo, me concedesse uma segunda chance, para eu poder me redimir e viver em paz.

sábado, 26 de maio de 2012

MAIS UMA NOITE



Durante a minha vida toda eu me guardei para uma mulher que nem sei se realmente existe. Para mim, é mais fácil acreditar na existência de Deus e do Diabo do que na existência da mulher certa para mim. No fundo do meu coração, eu ainda acredito que ela deve existir em algum lugar. Eu sempre a amei, mesmo eu não sabendo quem ela é. Eu sou apaixonado por essa mulher desde a minha infância. Não sei o seu nome e nem a sua aparência, mas tenho certeza que se ela aparecesse na minha vida, eu a amaria intensamente. Quem me dera ser amado por uma mulher que para mim seja linda aos meus olhos e ao meu coração (que se dane a opinião dos outros). Os outros podem achá-la horrorosa, mas se para mim ela for linda, me basta. Não serei hipócrita de dizer que não olho para a beleza das mulheres, mas descobri que a aparência não é o mais importante. Toda flor por mais bela que seja, murcha um dia.

Já me apaixonei por inúmeras mulheres, mas nunca amei verdadeiramente nenhuma delas. A paixão é passageira, mas o amor é eterno. Quem me dera amar uma mulher de verdade. Se Deus me concedesse a benção de viver ao lado de uma mulher, eu estaria em dívida eterna com Ele. Eu não quero me casar com uma Amélia, mas, sim, com uma companheira. Não quero uma escrava, mas, sim, uma auxiliadora para poder compartilhar todos os momentos da minha vida.

Perdi muito tempo da minha vida alimentando o meu coração com ódio e amargura. Perdi tanto tempo julgando e odiando as pessoas. Não quero mais perder o meu tempo com coisas fúteis. Agora, eu somente quero saber do amor. Prefiro amar as pessoas intensamente e também ser amado com a mesma intensidade. Desejo muito amar uma mulher mais do que a minha própria vida. Quero estar disposto a viver e morrer por essa mulher. Não sei quem é ela, mas já a amo com toda a intensidade do meu coração.

Quando eu era mais novo, escrevia cartinhas de amor e entregava flores para as garotas que gostava (eu tinha essa coragem quando era criança). Hoje, eu não sou mais corajoso como antigamente. Eu sempre me escondi atrás da violência e da fúria, porque tenho vergonha de expor os meus verdadeiros sentimentos. Eu adoraria entregar flores e bombons para alguma garota que valesse a pena. Desejo ser um homem de uma só mulher. A minha vontade é ser fiel a minha mulher quando eu me casar (se algum dia eu realmente me casar). Eu almejo uma esposa, e daria tudo por ela. Eu até trabalharia para poder sustentá-la e lhe dar sempre presentes. Eu tenho muito amor no meu coração; e quero entregar todo esse amor para alguém. Quem me dera se a mulher certa para mim aparecesse na minha vida.

Estou aqui, mais uma noite sozinho, desejando uma companhia feminina. Mais uma noite de sofrimento e solidão. Como me faz falta uma mulher! Quem me dera ter uma companheira para poder conversar sobre coisas bonitas. Desejo ardentemente uma parceira que esteja comigo em todos os momentos da minha vida. Quem me dera compartilhar os meus sentimentos com alguma garota. Nunca tive sorte no amor, ou seja, nunca fui sortudo com as mulheres. Não sei conversar com as garotas; e isso me entristece muito. Tenho medo de ser pegajoso demais ou de desprezar demais. Realmente, eu não tenho jeito com as garotas. Mas, sempre as respeitei e valorizei.

Sinto muito a sua ausência, minha amada! Não sei quem você é, mas saiba que eu te amo. O meu coração dói só de eu pensar em você. A minha mente fica perturbada e o meu corpo desfalecido por causa de sua ausência. A insônia não me deixa dormir, porque estou pensando em você. Desejo-te mais do que qualquer coisa, pois sou apaixonado por você. Por favor, minha amada, apareça na minha vida, porque não agüento mais viver sem você. Seja você quem for, eu te amo.

sexta-feira, 25 de maio de 2012

O HERÓI DOS HERÓIS



“Quem creu em nossa pregação? E a quem foi revelado o braço do Senhor? Porque foi subindo como renovo perante ele e como raiz duma terra seca; não tinha aparência nem formosura; olhamo-lo, mas nenhuma beleza havia que nos agradasse. Era desprezado, e o mais rejeitado entre os homens; homem de dores e que sabe o que é padecer; e como um de quem os homens escondem o rosto, era desprezado, e dele não fizemos caso. Certamente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões; e moído pelas nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados”. (Isaías 53:1-5)

Eu sempre admirei Jesus Cristo, o Messias, e decidi escrever este artigo para mostrar para as pessoas que Ele é a Única Salvação. Certamente, Jesus Cristo é o Único Caminho para se chegar até Deus. O Messias é a ponte entre Deus e os homens. Quero que todos que lerem este meu artigo saibam, que Jesus Cristo sofreu e morreu numa cruz para poder salvá-los do Inferno. O sangue de Cristo pode nos purificar de todo o pecado. Jesus ama todos vocês e quer livrá-los das garras de Satanás, o Diabo. Jesus Cristo é o Messias que os judeus sempre esperaram; e Ele quer curar os enfermos e libertar os oprimidos da opressão.

“Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim”. (João 14:6)

Jesus Cristo pode levar todos os homens até Deus. Jesus é o Caminho para se chegar até o Todo-Poderoso (não existe outro caminho). Cristo é o Único Salvador que pode nos livrar da maldição eterna. Qualquer homem que aceitar Jesus Cristo em seu coração como o seu único e suficiente Salvador será salvo. Os verdadeiros cristãos são templos do Espírito Santo e se tornam amigos de Deus através de Jesus Cristo. O sacrifício de Jesus foi o preço pago para que todos nós possamos ser salvos. A Salvação é de graça. Qualquer um pode ser salvo se buscar a Deus e se converter de seus maus caminhos.

“Jesus respondeu e disse-lhe: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada”. (João 14:23)

Se as pessoas amarem a Deus acima de todas as coisas e guardarem a sua Palavra, o Altíssimo e o Messias farão morada em seus corações. Todos os homens que amam a Deus acima de tudo e obedecem aos seus mandamentos se tornam templos do Espírito Santo. Deus, Jesus Cristo, e o Espírito Santo, amam o ser humano; e querem fazer do homem a sua morada.

“Vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, porque sou humilde e manso de coração; e achareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”. (Mateus 11:28-30)  

Todas as pessoas que estão cansadas e sobrecarregadas podem se aliviar se forem até Jesus Cristo. O Messias pode consolá-las de todo o sofrimento. O jugo de Jesus é suave e o seu fardo é leve. Não é preciso pagar promessas para alcançar bênçãos, porque Jesus já pagou o preço por nós. O sacrifício de Cristo é o suficiente para que sejamos salvos e abençoados. Então, vão até Jesus, que Ele aliviará vocês de todo o cansaço e os libertará de toda a opressão.

Na Antiguidade, inúmeros cristãos foram torturados e mortos, porque amavam a Deus acima de todas as coisas. Jesus era a razão para esses cristãos viverem e morrerem. Jesus Cristo é o Herói dos heróis, porque Ele sofreu e morreu por todos nós.

quarta-feira, 23 de maio de 2012

LUTANDO PELA VIDA



O desejo de eu mesmo findar com a minha existência tem me assolado, mas se Deus me livrou tantas vezes da morte, Ele deve ter algum propósito na minha vida. Eu preciso viver para poder fazer a diferença nesse mundo. Se Satanás quer tanto me ver morto, deve ser, porque eu devo ser realmente importante. Não vejo valor e nem beleza nenhuma em mim, mas devo ser útil para alguma coisa. Eu desejo ardentemente morrer, mas enquanto a chama da minha vida permanecer acesa, continuarei combatendo.

No anime “Saint Seiya”, quando Hyoga de Cisne estava preste a enfrentar Milo de Escorpião, o cavaleiro de ouro lhe falou que era apenas um sonho os cavaleiros de bronze chegarem até a sala do Mestre e vencerem, mas Hyoga lhe disse que apenas os perdedores desistem dos seus sonhos. Os verdadeiros cavaleiros podem realizar os seus sonhos se eles lutarem e se dedicarem para a realização desses sonhos. Somente os covardes se matam diante das dificuldades; e eu não quero ser um covarde. Pelo menos, eu devo tentar lutar pelos meus sonhos.

Eu sou obcecado na luta do bem contra o mal. O certo e o errado lutam dentro da minha consciência. Lembro-me que quando o Máscara da Morte de Câncer ia tentar matar o Mestre Ancião (Dohko de Libra), o Mestre Ancião lhe deu uma lição de moral. Eu aprendi com esse “senhor experiente”, que não importa o quanto os vilões tentem distorcer a História, a injustiça será para sempre injustiça; e a justiça será eternamente justiça. O mal não é nada além do mal; e o bem sempre vencerá no final. O certo sempre será certo; e o errado será eternamente errado. A verdade não pode ser mudada, porque ela é imutável. Eu aprendi muitas coisas boas com esse maravilhoso desenho japonês. O anime “Os Cavaleiros do Zodíaco” está repleto de valores e princípios. Eu sinceramente acho que os cavaleiros de bronze dão mais testemunho de fé e honestidade que muitos evangélicos que conheço.

Não desistirei de ter um encontro verdadeiro com Deus e me tornar amigo d’Ele. Tenho desejo ardente de ter intimidade com Deus, pois desejo muito buscá-lo de todo o meu coração. Eu só conheço a Deus de ouvir falar, mas tenho fé de que algum dia eu irei conhecê-lo de andar com Ele.

Mesmo, que eu não tenha sorte com as mulheres, eu me esforçarei para ter esperança. Talvez, algum dia uma louca se apaixone por mim e se case comigo. Eu sei que é difícil esperar o tempo de Deus, mas é melhor esperar. Eu tenho duas opções, eu espero em Deus ou me suicido. Decidi optar por esperar em Deus. Eu escolhi esperar. Mesmo, que eu morra virgem e sozinho, continuarei esperando a mulher da minha vida (seja ela quem for). Eu realmente espero algum dia amar intensamente e ser amado com a mesma intensidade. Que seja o que Deus quiser.

Sempre desejei ser um grande guerreiro; e estou cogitando a possibilidade de voltar a praticar artes marciais. Eu vi que sou bom para socar, aplicar “chaves de braço”, e dar cambalhotas. Pelo menos, em alguma coisa eu sou bom nas lutas esportivas. Talvez, se eu voltar a praticar artes marciais, Deus me ajude como Ele me ajudou na defesa pessoal do curso de vigilante que fiz. Se eu tiver fé e me esforçar de verdade, eu posso me tornar num grande lutador. Se Deus me ajudar, eu conseguirei realizar esse grande sonho. Basta eu ter fé e determinação. Com o auxílio do Altíssimo eu posso conseguir me tornar no grande lutador que sempre sonhei ser. Eu entreguei esse sonho nas mãos de Deus; e aguardo ansiosamente por sua resposta. Que seja feita a vontade de Deus.

Eu devo encontrar uma motivação para viver, até que eu esteja disposto a morrer por isso. Devo ver o lado bom das coisas, ou seja, devo ser otimista. Eu posso ser um vencedor se eu tiver fé, isto é, se eu confiar em Deus. Que Deus seja louvado. 

segunda-feira, 21 de maio de 2012

O VALE DA SOMBRA DA MORTE



Por que eu nasci? Para que eu existo? Qual é a razão de minha existência? São perguntas que faço para mim mesmo, para Deus, e para as pessoas ao meu redor. Eu nunca tive sorte no amor; e tenho sérios problemas de relacionamento com a minha família. Já cansei de pedir para Deus me matar, e tenho cogitado a possibilidade de eu mesmo resolver esse problema (já que Deus não toma atitude). Eu sempre desejei ser amigo de Deus; e ser um cristão exemplar; mas nunca consegui alcançar essas metas. Eu ainda não tive um encontro verdadeiro com Deus; e nem sei se terei algum dia. Eu conheço a Deus apenas de ouvir falar, mas gostaria muito de conhecê-lo de andar com Ele. Eu quero muito ter um encontro verdadeiro com Deus, para que os meus olhos possam vê-lo e contemplá-lo.

Durante anos, tenho passado pelo Vale da Sombra da Morte, e tenho fincado as estacas de minha tenda nas margens do rio da amargura. Acho que eu nunca serei amado por uma mulher. As mulheres geralmente não gostam de mim. Talvez, se eu fosse um “pegador”, isto é, um “garanhão”, as mulheres me valorizariam. Eu sempre me guardei para a mulher certa, porque eu desejo ser um homem de uma só mulher. Que pena, que ainda está para nascer à mulher que valorizará isso em mim. Eu não tenho jeito com as garotas, ou seja, não sei conversar com elas. Eu não entendo as mulheres; e acho que nunca entenderei. Já pensei várias vezes em me tornar homossexual devido ao meu azar extremo com as mulheres. Talvez, eu tivesse sorte com os homens, mas, infelizmente, eu ainda gosto de garotas. Realmente, não acredito que algum dia a minha sorte mudará em relação a isso. Eu somente digo uma coisa, se o meu destino for o celibatário, eu dou um tiro na minha cabeça, porque eu prefiro morrer do que terminar o resto dos meus dias sozinho.

A minha família nunca me valorizou, porque os meus parentes somente sabem me atacar pedras. Nada que eu faço está bom. Eu tenho certeza absoluta, que se eu morrer, me darão valor. Eu apenas serei valorizado depois de morto. Muitos homens somente são valorizados depois que morrem. Creio que esse será o meu caso.

Eu me suicido sutilmente, isto é, eu estou me matando aos poucos. Eu não me alimento direito e nem pratico exercícios físicos na esperança de pegar alguma doença e falecer. Eu invejo as pessoas que têm doenças terminais, porque eu daria tudo para estar no lugar delas. Não vejo razão para a minha existência. O melhor para mim seria que eu morresse mesmo. Eu almejo a minha própria destruição, mas preferia ser morto pelas mãos dos meus inimigos. Eu desejo morrer em combate, ou seja, quero morrer combatendo como um guerreiro. Gostaria muito de dar dignidade para a minha morte. Eu almejo muito ter uma morte honrada.

Deus, o Altíssimo, me livrou tantas vezes da morte para quê? Para que eu vivesse sofrendo e agonizando até a velhice? Eu não quero morrer velho e sozinho. Prefiro morrer de uma forma gloriosa. Gostaria muito de me sacrificar por alguma causa justa ou por algum ideal nobre. Desejo muito ter uma morte altruísta, isto é, eu quero me sacrificar no lugar de alguém. O que eu mais admiro em Jesus Cristo foi a sua capacidade de sofrer e morrer por pessoas que não são dignas de seu sacrifício altruísta. Eu almejo declarar as virtudes de quem na cruz morreu por amar, porque eu gostaria de, pelo menos, chegar aos pés desse homem que mudou a História derramando o seu sangue inocente por pessoas que não estão nem aí para Ele.

Eu quero saber o que Deus quer de mim? Qual é o propósito do Todo-Poderoso na minha vida? O que Deus espera de mim? Gostaria muito de ter as respostas para essas minhas perguntas. Que Deus tenha piedade da minha alma e me livre dessa opressão.  

quarta-feira, 16 de maio de 2012

A VITÓRIA DA VIDA SOBRE A MORTE




“Onde está, ó morte, a tua vitória? Onde está, ó morte, o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei”. (1 Coríntios 15:55-56)

Durante toda a minha vida sempre pensei muito na morte. Na verdade, eu sempre desejei morrer, porque nunca suportei muito bem o sofrimento. Já tive muitas desilusões na vida, como, por exemplo, nunca consegui ser o guerreiro que sempre quis ser; e também nunca tive sorte no amor. Deus, o Altíssimo, me livrou várias vezes da morte; e, sinceramente, não sei qual é o propósito do Todo-Poderoso na minha vida. Espero que Deus não se arrependa por ter me salvado tantas vezes.

Os desenhos japoneses ensinam muito a lutar pela vida (especialmente, o anime Saint Seiya); e graças a esses desenhos, Deus tem me incentivado a continuar vivo. Eu desejo morrer, mas enquanto a chama da minha vida permanecer acesa, eu continuarei lutando. Mesmo, que eu perca os meus cinco sentidos, continuarei combatendo. Eu não me darei por vencido. Adonai me ajudou inúmeras vezes; e eu aprendi a confiar mais em Deus, porque cada livramento do Altíssimo na minha vida aumentou ainda mais a minha fé.

A maioria das pessoas tem medo da morte, mas eu, sinceramente, nunca aprendi a temê-la. Eu acho que a morte não é tão ruim assim. Para nós, cristãos, a morte é a passagem para o Paraíso. Jesus Cristo é a Única Salvação; e através d’Ele alcançamos a vida eterna. O Messias é o segredo para alcançar a vida eterna.

A cruz vazia simboliza a vitória da vida sobre a morte, mas o símbolo de uma faca encravada numa caveira tem praticamente o mesmo significado. Quando fiz um curso de vigilante, um dos instrutores, o Cícero, que é policial da ROTA (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar), contou a história da origem do símbolo da faca encravada no crânio humano. Na Segunda Guerra Mundial, os exércitos da Inglaterra e da Alemanha se enfrentaram; e um general britânico matou um general nazista dentro da fortaleza inimiga, e, logo, em seguida, encravou uma faca num crânio de um judeu que estava em cima da mesa do general nazista, e declarou que essa era a vitória da vida sobre a morte. Depois desse episódio, os nazistas começaram a serem massacrados pelos Aliados.

Eu sempre almejei a minha própria destruição, ou seja, eu sou um legítimo ser humano. Mas, de alguma forma, Deus e algumas pessoas conseguem ter a capacidade de me amar (mesmo, eu não sendo digno do amor deles). Eu não tenho amor próprio; e sou muito inseguro; mas, tenho algumas virtudes. Eu realmente sou íntegro e bom, apesar de minha natureza pecaminosa. Eu verdadeiramente desejo fazer a diferença nesse mundo, apesar de não ter condições atualmente de realizar tal proeza.

“Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá”. (João 11:25)

O que me conforta é saber que Deus me garante a vida eterna, e lá no Céu, eu nunca mais irei sofrer. Como a morte demora para vim me buscar! Antes, eu caçoava da morte, mas com o tempo, aprendi a respeitá-la. Eu desejo sair desse mundo cheio de sofrimento, mas já que Deus quer que eu continue por aqui, então, eu tentarei fazer a diferença para mudar esse mundo para melhor. Eu quero que Deus saiba que eu levo os mandamentos d’Ele a sério; e tenho extrema simpatia pelo Evangelho. Mesmo, eu sendo falho e pecador, eu quero que Deus saiba que Ele pode contar comigo. Isso é menos do que o mínimo que posso fazer por tudo o que o Todo-Poderoso fez por mim.

Eu aprendi com o personagem Shaka de Virgem do anime “Os Cavaleiros do Zodíaco” que as pessoas durante a vida, lutam, odeiam, amam, riem, choram, mas no final, todos os homens abraçam o eterno sono da morte. A minha hora um dia vai chegar, mas enquanto continuo vivo, me esforçarei para fazer a diferença.

terça-feira, 15 de maio de 2012

EM NOME DA HONRA



Deus tem me ensinado muito sobre o amor; e o que eu mais admiro no ser humano bom é a sua capacidade de amar. Eu sempre admirei os heróis; principalmente, por sua capacidade de se sacrificarem pelos outros. Para mim, o maior de todos os heróis é Jesus Cristo, porque Ele foi capaz de sofrer e morrer no lugar de pessoas que nunca deram o devido valor ao seu sacrifício. Eu aprendi muito com Jesus, pois tenho aprendido a amar o ser humano. Deus ama o homem; e está de braços abertos para qualquer ser humano que queira se aproximar d’Ele.

Honra, lealdade, dignidade, coragem, e honestidade são virtudes que quase todos os homens não conhecem. Mas, existem homens que são honrados, leais, dignos, corajosos, e honestos que fazem a diferença nesse mundo. Assim, são os heróis. Pessoas que amam mais os outros do que a si mesmas. São seres humanos que estão dispostos a morrer por uma causa justa. Os heróis são homens que não vivem para si mesmos, mas, sim, para a justiça. Por isso, eu admiro os heróis.

Os guerreiros também são capazes de amar, porque eles amam o que fazem. Os guerreiros bons usam a sua força e coragem para combaterem o mal. Os heróis bélicos estão dispostos a sacrificarem as suas próprias vidas lutando pelo que acreditam. O verdadeiro herói é aquele que usa o seu poder para proteger os indefesos. O homem fraco aprende a ter compaixão pelos outros. Muitos heróis já foram fracos no passado, mas por causa de sua determinação eles se tornaram fortes. Infelizmente, vários heróis somente são reconhecidos depois que morrem.

Eu sempre quis ser forte e habilidoso para poder defender os fracos, mas ainda não alcancei esse objetivo com perfeição. Eu desejo ter poder e força para fazer justiça (dentro da lei é claro). Não quero ser um justiceiro, mas desejo muito poder fazer algo pelos oprimidos. Quero muito ajudar os desamparados, mas para isso preciso que Deus continue me capacitando.

“A única coisa necessária para que o mal triunfe é os homens de bem não fazerem absolutamente nada”. (Edmund Burke)

Na minha opinião, o maior pecado dos cristãos têm sido a sua omissão diante do mal. A obrigação dos crentes é ajudar os órfãos e as viúvas, ou seja, o dever dos servos de Deus é auxiliar os desamparados e os oprimidos. Muitos cristãos pregam a omissão perante o mal, isto é, ficam exaltando e inocentando os malfeitores. A obrigação da Igreja Cristã é fazer a diferença no mundo; mas, infelizmente, a Igreja de Cristo deixa muito a desejar em relação a isso. A pessoa que se omite diante do mal é tão culpada quanto à pessoa que pratica o mal. A omissão também é pecado.

“Mas o juízo se converterá em justiça, e segui-la-ão todos os de coração reto. Quem se levantará a meu favor, contra os perversos? Quem estará comigo contra os que praticam a iniqüidade? Se não fora o auxílio do Senhor, já a minha alma estaria na região do silêncio”. (Salmo 94:15-17)

Da mesma forma que existem bandidos, também existem heróis. Podem acreditar, os heróis existem sim. Juízes, promotores, militares, policiais e políticos honestos arriscam as suas próprias vidas, porque acreditam que podem mudar esse mundo para melhor. Médicos, professores e outras pessoas de várias profissões fazem a diferença em lugares remotos da Terra também. As armas de todos esses heróis são a fé, a esperança, e o amor. A maior dessas armas é o amor. Apenas os heróis estão dispostos a morrer pelo amor que eles sentem pelos seus semelhantes. A compaixão diferencia os heróis dos vilões. Um dos meus maiores sonhos é ser como esses heróis, que estão dispostos a viverem e morrerem em nome da honra e do amor.

terça-feira, 8 de maio de 2012

A FIDELIDADE DE DEUS



Eu quero glorificar a Deus pelo seu livramento na minha vida. Declaro que Deus, o Altíssimo, é realmente fiel e nunca desampara um filho seu. Eu passei pelo momento mais difícil da minha vida, e Deus me salvou de uma maneira maravilhosa. O meu coração estava angustiado e o meu espírito abatido, mas o Todo-Poderoso me socorreu no último momento, quando eu não estava mais agüentando. Deus usou até o anime “Saint Seiya” para me incentivar a não desistir e continuar lutando.

A minha angústia era tanta, que eu estava dentro de uma caverna fria e sombria onde só os solitários e os desamparados habitam. Deus tentou me tirar de dentro dessa caverna com um grande e forte vento, com o terremoto, e com o fogo; mas foi uma voz mansa e delicada que me tirou dessa caverna da solidão. Hoje, louvo a Deus por eu estar vivo, porque eu desejava ardentemente morrer. Deus devolveu a minha vontade de viver, porque eu voltei a ter esperança e o desejo de lutar pela vida.

Deus me livrou inúmeras vezes da morte, porque Ele deve ter algum propósito na minha vida. Satanás, o Diabo, tem investido muito contra a minha vida, mas Deus é o meu protetor contra as ciladas do Inimigo. Uma vez, Lúcifer, (ou algum pau mandado dele) me empurrou do beliche quando eu era apenas uma criança para tentar me matar, mas Adonai me livrou das suas garras e me salvou a vida. Muitas outras vezes eu passei por situações perigosas e Deus me protegeu. Lembro-me que uma vez eu entrei numa igreja perto da casa onde eu morava no Bairro Vila Rubi, na Zona Sul de São Paulo, e somente fiquei cinco minutos dentro dessa igreja. Em um bar logo em frente, um homem foi baleado na cabeça por bandidos. Eu passei em frente esse bar logo depois do crime. Deus me livrou da morte nessa ocasião. Eu realmente não sei quais são os planos de Deus na minha vida, mas eu confio no Altíssimo; e sei que Ele deve saber o que faz.

Nunca me valorizei, porque sempre tive complexo de inferioridade. Não vejo valor e nem beleza em mim, mas mesmo assim, Deus consegue me amar. Eu não compreendo o amor de Deus, porque não entendo como alguém tão santo e majestoso como Ele pode ter carinho por alguém como eu. O amor de Deus é incompreensível para mim. Eu desejo ardentemente me relacionar com Deus e com os meus irmãos em Cristo (os cristãos verdadeiros), porque quero viver no centro da vontade de Deus. Tenho desejo ardente de me tornar num discípulo de Jesus Cristo e que o Espírito Santo habite em mim. Quero dedicar a minha vida ao Evangelho e me libertar do pecado.

Yavé é o Deus do Impossível, ou seja, Ele pode todas as coisas. Nada e nem ninguém pode frustrar os planos de Deus. Deus me livrou do meu coração que queimava como uma fornalha ardente. O Deus Vivo me livrou dos meus sentimentos que eram como leões querendo me estraçalhar. O meu problema era tão grande como o mais alto dos gigantes, e Deus me ajudou a vencê-lo. O Senhor dos Exércitos é fiel, isto é, Ele nunca me desamparou. No último momento de minha agonia, quando eu estava preste a morrer, Deus me socorreu das profundezas do abismo. Eu estava desamparado e solitário, mas Adonai me estendeu a sua mão e me ajudou a levantar. Afirmo categoricamente que Deus é fiel.

Eu desejo honrar o presente que Deus me deu, porque eu realmente não o mereço. Não sou digno de ser honrado com tal dádiva. Eu espero um dia conseguir o que sempre almejei, mas eu sei que à vontade de Deus é perfeita; e se for para isso acontecer, acontecerá no tempo de Deus, ou seja, na hora certa. Eu confio em Deus; e sei que Ele tem o melhor para mim.

A fidelidade de Deus na minha vida é tremenda; e eu não sei como agradecer e retribuir tudo o que Deus tem feito por mim. Que Deus seja louvado hoje e sempre.   

sexta-feira, 4 de maio de 2012

O VALOR DA AMIZADE



“Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pelos seus amigos”. (João 15:13)

Uma coisa que admiro muito em Jesus Cristo foi à capacidade que Ele teve de sofrer e morrer no lugar dos outros. Eu acho que dar a vida por alguém é muito nobre. Se eu puder escolher a maneira que irei morrer, gostaria muito de morrer para salvar algum amigo. Eu quero viver para a justiça; e não para mim mesmo. Eu quero ser um homem que está disposto a dar a vida pelos outros. Eu escrevo essas palavras com toda a sinceridade do meu coração. Eu sou muito verdadeiro; e acho que é por causa disso que as pessoas se afastam de mim. Poucos amigos ainda continuam ao meu lado.

Eu sempre gostei muito de assistir desenhos japoneses; e uma coisa que aprendi com esses desenhos é o valor da amizade. O anime que mais me ensinou sobre a amizade é “Os Cavaleiros do Zodíaco”. Eu admiro muito a amizade dos cavaleiros de bronze um pelo outro. O Shiryu de Dragão arriscou várias vezes a sua própria vida para salvar os seus amigos. Ele quase morreu para restaurar as armaduras de bronze para poder ajudar o seu amigo Seiya de Pégaso. Shiryu uma vez se cegou para salvar os seus amigos que foram transformados em estátuas de pedra por Algol de Perseu. Shun de Andrômeda elevou o seu cosmo ao máximo para descongelar Hyoga de Cisne e lhe salvar a vida. O Shun quase morreu nessa ocasião para salvar Hyoga. Ikki de Fênix era maléfico e se converteu de seus maus caminhos por causa do amor de seus amigos e de seu irmão mais novo. O anime “Saint Seiya” ensina muito a lutar pela vida e valorizar as amizades. No filme “A Lenda dos Defensores de Atena”, Saga de Gêmeos incentivou Seiya de Pégaso a não perder a esperança e não desistir de lutar, porque Seiya havia aceitado a derrota mesmo antes de tentar lutar. Para os que perdem a esperança e desistem de lutar só resta morrer mesmo. Seiya voltou a desejar lutar pela vida e venceu os seus adversários. Esse desenho é um exemplo de vida para mim.

Estou decepcionado com alguns amigos meus, mas ainda continuo os amando e sempre oro em favor deles. Já pisei na bola com alguns ex-amigos e gostaria muito que eles me perdoassem e voltassem a ser meus amigos. Eu sou sincero quando afirmo que gostaria muito de ser uma pessoa melhor. Descobri que eu não gosto de machucar as pessoas. Não quero machucar fisicamente e nem emocionalmente ninguém. Eu me sinto muito mal quando machuco os sentimentos de alguém (podem acreditar, muitas vezes eu faço isso sem querer). Eu já magoei muitas pessoas (principalmente mulheres) e realmente não foi a minha intenção fazer isso. Eu lamento muito por eu ser muito falho com as pessoas; e eu sempre peço para o Espírito Santo me ajudar a ser um homem melhor. Infelizmente, eu ainda continuo pisando na bola com as pessoas. Como eu gostaria de ser quase perfeito e não ferir mais os sentimentos de ninguém.

“O homem que tem muitos amigos sai perdendo; mas há amigo mais chegado do que um irmão”. (Provérbios 18:24)

Eu nunca tive irmãos de sangue (exceto uma irmã que mal conheço). Eu tenho sérios problemas de relacionamento com a minha família, mas os meus verdadeiros amigos sempre foram fiéis na minha vida. Eu valorizo muito a amizade, porque para mim não existe tesouro melhor do que um verdadeiro amigo. Se eu ainda não me suicidei ou fiz outras coisas ruins é por causa dos meus amigos. Eu sei que se eu morresse os meus amigos sentiriam a minha falta. Eu sei que, pelo menos, para os meus amigos mais íntimos eu sou importante. Desejo muito me tornar amigo de Deus, porque levo a sério os seus mandamentos e o amo de todo o meu coração. Quero dizer para todos os meus verdadeiros amigos, que eu os amo de verdade e morreria por todos eles.

quarta-feira, 2 de maio de 2012

A OMISSÃO DA IGREJA



“Antes de tudo, pois, exorto que se use a prática de súplicas, orações, intercessões, ações de graça, em favor de todos os homens, em favor dos reis e de todos os que se acham investidos de autoridade, para que vivamos vida tranqüila e mansa, com toda piedade e respeito. Isto é bom e aceitável diante de Deus nosso Salvador, o qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade”. (1 Timóteo 2:1-4)

Eu estou passando por um momento muito difícil na minha vida; e fui negligente nas minhas orações. Eu estava tão abalado que comecei a pensar somente em mim mesmo. Agora, deixei de ser egoísta e voltei a orar pelas autoridades como sempre orei. Decidi usar esse trecho bíblico novamente para poder fazer a Igreja de Cristo acordar. Quero alertar os cristãos não somente sobre a sua obrigação de interceder em favor das autoridades, mas também desejo alertá-los sobre o seu dever de se engajarem politicamente e socialmente. A omissão é o maior pecado da Igreja Cristã; e a maioria dos cristãos ainda não percebeu qual é a sua missão aqui na Terra.

Satanás, o Diabo, é muito sutil, pois ele tem enganado a Igreja de Cristo com o seu papo furado de que a tendência no mundo é piorar mesmo e, por isso, os cristãos devem se omitir diante do mal. Lúcifer convenceu o mundo de que ele não existe; e convenceu a Igreja de que ele é invencível. O pecado se alastra como uma epidemia sobre a Terra, e os cristãos têm se omitido perante isso. Satanás quer destruir a instituição chamada família; e ele não brinca em serviço. O Diabo é sádico e impiedoso. O seu coração é cheio de vilania e maldade; e ele não desistirá de destruir a família e a Igreja de Cristo. Os cristãos estão levando isso na brincadeira, mas vocês podem ter certeza, que Lúcifer leva isso muito a sério.

“Portanto, aquele que sabe que deve fazer o bem e não o faz, nisso está pecando”. (Tiago 4:17)

Os cristãos devem praticar boas obras com a intenção de ajudar mesmo, e não porque acham que estão fazendo um favor para Deus, ou pior, porque acham que alcançarão a Salvação através disso. Praticar o bem não é apenas dar comida para os pobres, mas é realmente se importar com as pessoas. Praticar o bem é amar os semelhantes como a nós mesmos, ou até amá-los mais do que as nossas próprias vidas. Existem pessoas juradas de morte no Brasil e no mundo, que arriscam as suas vidas, porque acreditam em seus ideais. Essas pessoas estão dispostas a morrer, porque amam os seus semelhantes e acreditam em causas nobres. Muitas dessas pessoas são juízes, promotores, militares, policiais e políticos que ousaram ser honestos, porque a sua essência é o amor. Esses verdadeiros heróis amam a justiça e a humanidade, por isso, são ameaçados de morte. A obrigação da Igreja Cristã é interceder a favor desses heróis para que as forças do bem prevaleçam sobre as forças do mal.

Os órfãos e as viúvas estão desamparados e a Igreja está paralisada diante dessa situação. A obrigação dos cristãos não é ficar demonizando o Estado e ficar vendo o Diabo em todo lugar, mas, sim, tomar alguma atitude para ajudar as pessoas de verdade. A Igreja tem que ser útil para a sociedade e não um empecilho. Os cristãos devem amar de verdade os seus semelhantes, e não se omitir perante a desgraça alheia.

Eu acho que orar é menos do que o mínimo que devo fazer, mas, pelo menos, isso eu faço. Eu quero alertar a Igreja sobre a sua missão aqui na Terra, que é amparar os órfãos e as viúvas. A obrigação da Igreja é ajudar os desamparados e auxiliar o governo em tudo o que for necessário para que a população possa viver em paz e sossegada. Eu estou tentando fazer a minha parte, e espero que a Igreja faça o mesmo.    

terça-feira, 1 de maio de 2012

O CRISTÃO PODE PRATICAR ARTES MARCIAIS?



Sempre houve muito preconceito no meio evangélico em relação às artes marciais; e muitos religiosos demonizam as lutas esportivas alegando que os cristãos não podem praticá-las. Muitos dizem que os cristãos não devem praticar as artes marciais por causa de sua natureza violenta, entretanto, esses mesmos religiosos descem a porrada em crianças indefesas alegando que estão educando. Outros crentes endiabram as lutas esportivas por causa da idolatria (nesse caso, o preconceito é mais coerente). Neste artigo, eu pretendo mostrar a verdade sobre as artes marciais. Tentarei não usar termos pejorativos para me referir aos meus opositores, e serei o mais objetivo possível.

As artes marciais literalmente significam “artes militares”, isto é, a sua origem não é religiosa, mas, sim, militar. As lutas esportivas não têm nada haver com o deus romano, Marte, até porque as artes marciais são orientais, e Marte é um deus ocidental. As lutas esportivas não têm origem budista, porque Siddhartha Gautama nasceu milhares de anos depois do surgimento das artes marciais. Lao-Tsé também nasceu muito tempo depois do surgimento das lutas esportivas, portanto, as artes marciais não têm origem taoísta. Bodhidharma não foi o criador do Kung Fu, mas ele apenas recodificou essa arte milenar. O Wushu (Kung Fu) surgiu há mais de 4.000 anos atrás, ou seja, bem antes de Bodhidharma existir. O Wushu significa “Técnica Militar”, isto é, a sua origem é o serviço militar chinês; e não o culto ao Buda. Mesmo, se as artes marciais tivessem uma origem idolátrica, não teria problema nenhum, pois o Teatro tem origem no culto a Dionísio, conhecido também como Baco, o deus do bacanal, e nem por causa disso o Teatro deixa de ser um instrumento de benção nas mãos dos servos de Deus.

Muitos evangélicos condenam as lutas esportivas por causa do cumprimento de reverência aos mestres e aos colegas de treino. A saudação “Kin Lai” do Kung Fu tem origem idolátrica, mas o “aperto de mão” também tem a sua origem na idolatria. Se formos radicalizar, teremos que parar de cumprimentar os outros. O errado é reverenciar quadros, estátuas e tatames, mas não há problema algum em cumprimentar as pessoas de forma respeitosa. A saudação “Kin Lai” é o mesmo que bater continência, ou seja, é apenas um gesto de respeito.

Outros crentes condenam as artes marciais por causa das cores das faixas. Na minha opinião, acreditar que as cores influenciam nas nossas vidas é a mesma coisa que acreditar que as constelações influenciam alguma coisa nas nossas vidas. Todas as cores foram criadas por Deus; e acreditar que existem cores boas ou ruins é coisa de gente que não conhece a Bíblia e nem a Deus. Portanto, isso é pura ignorância.

Alguns religiosos condenam muitos estilos de luta pelo simples fato dos lutadores imitarem os movimentos dos animais. Os mestres que criaram os estilos em que os lutadores imitam os movimentos dos animais não os criaram com a intenção de se adorar os animais, mas eles apenas se basearam nos combates entre os animais na natureza para criarem esses estilos.

Alguns “ex-satanistas” adoram demonizar as lutas esportivas alegando que são coisas do Diabo. O interessante desses “ex-satanistas” é que eles aparentemente permanecem satanistas, porque continuam ensinando os ensinamentos satânicos que aprenderam no Satanismo. A verdade bíblica é que Satanás não é dono de nada, porque nem a chave da própria casa ele tem. Jesus Cristo tem as chaves da morte e do Inferno.

Muitos cristãos condenam as artes marciais por causa da luta em si, mas João Batista, o precursor do Messias, batizou alguns soldados, e lhes incentivou a continuarem combatendo. O centurião Cornélio foi batizado ainda sendo um oficial romano, e em nenhum momento, Pedro, o recriminou por ser militar. Portanto, não há problema em combater.

Um argumento muito usado pelos religiosos fanáticos é que tudo o que o Diabo usa é dele. O interessante é que Satanás usou a Palavra de Deus para tentar Jesus no deserto. Os versículos bíblicos usados fora de contexto podem levar a perdição. Portanto, todas as coisas podem ser usadas tanto para o bem quanto para o mal.

Deus em nenhum momento na Bíblia nos ensinou que é errado combater; e nem ensinou que os cristãos devem obedecer a doutrinas que são preceitos dos homens; ou acatar proibições ridículas. Os cristãos têm consciência para decidirem o que é certo ou errado. Não há problema nenhum os cristãos lutarem, portanto, que eles se abstenham da idolatria.