sábado, 28 de abril de 2012

AGONIA



“Maldito o dia em que nasci; não seja bendito o dia em que me deu à luz minha mãe. Maldito o homem que deu as novas a meu pai, dizendo: Nasceu-te um filho; alegrando-o com isso grandemente. Seja esse homem como as cidades que o Senhor, sem ter compaixão, destruiu; ouça ele clamor pela manhã, e ao meio-dia, alarido. Por que não me matou Deus no ventre materno? Por que minha mãe não foi minha sepultura? Ou não permaneceu grávida perpetuamente? Por que saí do ventre materno tão-somente para ver trabalho e tristeza, e para que se consumam de vergonha os meus dias”? (Jeremias 20:14-18)

Ó, Altíssimo, escuta as minhas orações! Por que o Senhor tem me ignorado? O que eu fiz para o Senhor me desprezar? Por favor, Adonai, inclina os seus ouvidos para mim e ouça o meu clamor! Eu preciso de ti, Deus Vivo. Eu amaldiçôo o dia em que nasci, porque preferia não ter nascido. Por que não morri quando Satanás tentou me matar? Por que o Senhor, Deus de Israel, me salvou a vida? O Senhor me salvou para que eu vivesse sofrendo e terminasse sozinho?

O Diabo constantemente me sugere coisas erradas e sempre tenho dito não para as suas sugestões malignas, mas não sei até quando conseguirei recusar as suas sugestões. Eu desejo dormir e não acordar mais. Por que o Senhor não faz o meu coração parar de bater? Por que o Senhor não tira o meu fôlego de vida? Por favor, me dê o tiro de misericórdia e acabe com isso de uma vez!

Já estou com um pé na cova, ou seja, falta pouco tempo para o meu corpo entrar na sepultura. Eu não vejo à hora de fechar os meus olhos e adormecer eternamente. Por favor, Deus, me dê o descanso dos santos! Eu lhe imploro, me dê o sono dos justos! Deus, tenha piedade de mim. Yavé, toque no meu coração e sare as feridas de minha alma. O meu espírito está muito abatido e o meu corpo desfalecido por causa da dor que assola o meu interior.

Nos últimos meses, tenho passado por várias experiências na minha vida. Eu achei que seria realmente um vencedor, mas me enganei. Eu não sou ninguém. Eu sou menos do que nada diante de sua presença. Sem o Senhor eu não posso nada. Eu reconheço a minha insignificância perante a sua grandeza. Quem sou eu para que o Senhor me escute? Quem sou eu para que o Deus Vivo me atenda? Eu sou um monte de esterco comparado ao Senhor. Eu sou podridão e miséria diante da sua face. O Senhor é tudo; e eu sou nada.

O que o Senhor pensa sobre mim? O Senhor sente orgulho ou vergonha de mim? Eu sou realmente especial para o Senhor? O Senhor me ama de verdade? Se me ama, acabe com o meu sofrimento. Faça o que o Senhor quiser na minha vida. Eu sei que o Senhor tudo pode e nada pode frustrar os seus planos. Eu sei quem o Senhor é, Deus de Israel. Senhor dos Exércitos é o seu nome. O Senhor é poderoso nas batalhas, porque do Senhor é a guerra. Eu sei lutar e atirar; e nada disso adianta para alguma coisa. Vejo com clareza que não posso superar este problema sem a sua ajuda. Eu não confio em meus punhos e nem nas armas, mas, sim, no Senhor, Deus Eterno. O Senhor é a minha segurança e a minha salvação. Eu estou na fossa, mas sei que o Senhor é poderoso para me tirar dela. O Senhor, Todo-Poderoso, é o Deus do Impossível. Nada pode deter a força do seu braço, porque o Senhor é muitíssimo forte. Eu não tenho mais forças para reagir, mas a sua glória se manifestará na minha fraqueza. Eu confio em ti; e sei que o Senhor me livrará dessa, como fez das outras vezes.

O Senhor sempre foi fiel na minha vida; e não será agora que o Senhor me abandonará. Eu serei livrado desta situação, e te exaltarei com todo o meu coração.

Nenhum comentário: