terça-feira, 30 de agosto de 2011

SAUDADES DA GLORIOSA


Nos últimos anos, tenho sofrido muito por causa da ausência da Rede Manchete. Infelizmente, eu não cheguei a conhecer a TV Tupi e a Rede Excelsior, mas louvo a Deus por ter conhecido a Rede Manchete. Não quero mais ficar remoendo as coisas ruins que aconteceram na minha infância, no entanto, quero destacar que foi a televisão que me trouxe alegria nos meus momentos de tristeza. Quando eu era criança, a televisão era mágica; pois os desenhos de minha época foram os melhores. Os animes “Saint Seiya” e “Yu Yu Hakusho” foram desenhos que marcaram muito a minha infância. As séries japonesas que passavam na Rede Manchete, como, por exemplo, Jiraya, Jaspion, Winspector, Solbrain, Cybercops e Kamen Rider Black RX me fizeram muito feliz. O Jiraya era o meu herói, porque eu o admirava demais e queria ser igual a ele. Eu delirava assistindo “Os Cavaleiros do Zodíaco” (também conhecido como Saint Seiya), pois eu torcia pelos cavaleiros de bronze para eles vencerem os vilões maléficos que ameaçavam a Terra. Este texto é apenas um desabafo. Eu sei que posso ser até chato em escrever geralmente sobre os mesmos assuntos, mas escrevo sobre as coisas que são realmente importantes para mim. Neste texto, eu pretendo mostrar a minha devoção pela saudosa Rede Manchete, a emissora de televisão que transformou a minha tristeza em alegria, quando eu sofria na infância.

Sempre quando eu voltava da escola já ia direto para a televisão assistir os animes e as séries japonesas que passavam na gloriosa Rede Manchete. Eu ria e chorava vendo a Rede Manchete. Eu me emocionava ao extremo assistindo as suas programações. Bons tempos eram aqueles em que eu assistia a Rede Manchete. O SBT (Sistema Brasileiro de Televisão) também alegrou muito o meu coração com o Chapolin e o Chaves. Eu adorava também assistir os programas educativos da magnífica TV Cultura (alguns ainda passam), entretanto, nenhuma dessas emissoras se comparam a ilustre Rede Manchete.

A TV Ômega (Rede TV) é a sucessora da Rede Manchete, mas essa emissora imunda não merece ficar no lugar da Rede Manchete. A baixaria e a imoralidade são os alicerces dessa emissora imprestável. A Rede TV não acrescenta nada na cultura do povo brasileiro. Não querendo ser preconceituoso (até porque eu sou de origem pobre e tenho amigos maravilhosos que moram na periferia), mas geralmente o “povão” tem a televisão e o governo que merece. Graças a Deus, que eu não me misturo com a “gentalha”. Quero deixar bem claro, que conheço pessoas pobres e analfabetas que têm a mente muito mais aberta do que certos “doutores” mesquinhos que conheço. Geralmente, os pobres são mais honestos do que os ricos. Que ironia, não é mesmo? Mas, quando me refiro ao “povão” estou me referindo às pessoas que se divertem assistindo porcarias e apóiam a baixaria na TV. O problema do Brasil é a falta de educação. O governo deveria investir mais em educação e exigir que as emissoras de televisão (que são concessões públicas) passem programas de qualidade e que venham a abolir a baixaria da TV aberta. “Quem financia a baixaria é contra a cidadania”.

Quando o SBT passou a novela “Pantanal” eu fiquei extremamente feliz. Quando passou “Dona Beija” eu fiquei ainda mais feliz. A novela Pantanal eu já conhecia, mas ainda não tinha assistido a novela Dona Beija. Quando a Rede Bandeirantes reprisou a novela “Mandacaru” eu cheguei a ter um orgasmo de tanta felicidade. Eu adorava Mandacaru e me deliciei assistindo novamente essa magnífica novela. As novelas da Rede Manchete foram às melhores que já foram feitas no Brasil. A novela “O Marajá” (que conta os podres de Fernando Collor) foi proibida de passar na televisão e as suas fitas desapareceram. As novelas de hoje geralmente são chatas e repetitivas. Por isso, há muito tempo que eu não assisto mais novelas.

Eu costumo entrar sempre nas comunidades da Rede Manchete do Orkut, e fico muito entristecido quando vejo um bando de idiotas ficarem perseguindo quem sonha com o retorno da Rede Manchete. Seria bom se ela voltasse.

A Rede Manchete era uma TV de primeira classe, pois o seu público era inteligente e apoiava as programações boas que passavam na televisão. Lembro-me dos tempos áureos da televisão brasileira. Tempos, que acho que não voltam mais (pelo menos, por enquanto). Mas, tenho esperança da TV aberta um dia melhorar. Não sei se a Rede Manchete algum dia voltará, mas acredito que o “povão” aprenderá a valorizar uma TV de qualidade.

sábado, 27 de agosto de 2011

O JUSTO JUIZ


Durante muito tempo, eu duvidei da justiça divina, porque eu sempre presenciei os malfeitores (principalmente evangélicos) prevalecerem. Eu conheço cristãos verdadeiros que morreriam por Cristo, e também conheço ex-bandidos que se converteram e hoje são bênçãos nas vidas das pessoas; mas, o que eu não me conformo é ver religiosos hipócritas e marginais que não se arrependem permanecerem na maldade oprimindo os inocentes. No passado, eu desejei ser justiceiro, ou seja, pensei seriamente em entrar num grupo de extermínio; mas, graças a Deus, o Altíssimo mudou o meu coração e me ensinou que a justiça deve ser aplicada por Ele ou pelas autoridades legalmente constituídas. Linchamentos, vinganças e assassinatos não agradam a Deus. Os únicos que têm o direito de aplicar a justiça nos malfeitores são o próprio Deus e as autoridades (dentro da lei), porque os agentes do Estado são ministros de Deus para castigarem os criminosos de uma forma legalista e justa.

“Certamente requererei o vosso sangue, o sangue da vossa vida; de todo animal o requererei, como também da mão do homem, sim, da mão do próximo de cada um requererei a vida do homem. Se alguém derramar o sangue do homem, pelo homem se derramará o seu; porque Deus fez o homem segundo a sua imagem”. (Gênesis 9:5-6)

Depois do Dilúvio, Deus instituiu a pena de morte para que todos os assassinos paguem com as suas próprias vidas por seus assassinatos. O Deus do Antigo Testamento é o mesmo do Novo Testamento, isto é, Ele ainda tem o mesmo padrão de justiça e os mesmos princípios. Deus castiga pessoalmente os malfeitores, mas Ele também instituiu o Estado para fazer justiça nesse mundo decaído pelo pecado. Muitas vezes parece que a impunidade reina na Terra, mas quando as autoridades governamentais não cumprem com as suas obrigações, o Deus judaico-cristão se encarrega de punir os culpados. Deus é justo. Durante todos os anos de minha existência, eu presenciei o mal prevalecer, mas também vi muitos malfeitores se ferrarem no final. Eu pretendo contar sobre as histórias de alguns vilões que tiveram fins trágicos.

Herodes Antipas, filho de Herodes, o Grande, mandou matar João Batista e Tiago, e mandou encarcerar Pedro. Herodes Antipas era tetrarca da Galiléia, e foi um homem cruel e adúltero. O seu fim foi horrível, pois ele foi ferido por um anjo e os vermes o devoraram vivo. Esse foi o triste fim de Herodes Antipas.

Pôncio Pilatos era governador da Judéia e foi o responsável pela crucificação de Jesus Cristo. Pilatos perdeu o poder que tinha e foi abandonado pela sua esposa. Pilatos não agüentou a pressão e se suicidou. Esse foi o fim trágico de Pôncio Pilatos.

Nero, o imperador de Roma, foi muito cruel com os cristãos. Esse psicopata costumava mandar crucificar cristãos vivos e depois botar fogo neles para que eles iluminassem Roma durante a noite. Esse sádico também costumava jogar escravos vivos dentro de um poço cheio de moréias famintas. Esse assassino insano também matou a própria mãe. Nero acabou perdendo o seu trono, pois a própria Guarda Pretoriana se rebelou contra o imperador; e Nero foi cercado e se suicidou. Nero teve o fim que mereceu.

Vlad Tepes era um mestre da guerra que se divertia empalando mulheres e crianças. Vlad, o Empalador, também era conhecido como Drácula. O príncipe da Romênia era tão sádico e impiedoso que é provável, que os seus próprios soldados o mataram e encravaram a sua cabeça em uma estaca de madeira. Esse monstro colheu o que plantou.

Adolf Hitler, o chanceler da Alemanha, foi o responsável pela Segunda Guerra Mundial. Adolf Hitler provocou a morte de seis milhões de judeus. Esse genocida louco pretendia exterminar as supostas “raças inferiores” (principalmente os judeus e negros) e queria dominar o mundo. O mais legal da derrota de Adolf Hitler é que o seu exército formado por homens da “raça pura” foi derrotado pelas supostas “raças inferiores”. Adolf Hitler perdeu a guerra, e matou a sua própria esposa e se suicidou em seguida. O Nazismo foi vencido e Adolf Hitler pagará por toda a eternidade por todos os seus crimes cometidos contra a humanidade.

Eu contei sobre o fim de alguns vilões famosos, mas quero destacar que os bandidos comuns também costumam morrer de formas trágicas. Uma coisa eu aprendi na vida, que o destino de todos os bandidos é a cadeia ou o necrotério. Pode até parecer que a impunidade prevalece, mas Deus é justo, e tem o controle da situação. Deus vinga os inocentes.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

SAUDADES DO PASSADO


Durante muito tempo, eu somente tive más lembranças de meu passado, mas, hoje, aprendi a me recordar das coisas boas. Não negarei que sofri muito e passei por momentos difíceis na minha vida, mas devo louvar a Deus pelas coisas boas que me aconteceram. Eu passei por momentos tristes, mas também passei por momentos felizes. Neste texto, eu pretendo contar sobre os melhores momentos de minha vida.

Nos primeiros quatro anos de minha existência, eu fui criado pela minha avó, e afirmo categoricamente que esses anos foram os melhores de minha vida. A minha avó sofreu muito na vida, mas deu a volta por cima e superou os seus problemas. Eu convivia com os meus tios e a minha mãe. Eu tinha uma amiguinha chamada Hosana, que era muito gente fina. Nós brincávamos muito quando éramos pequenos, mas com o passar do tempo, acabamos perdendo o contato, e, hoje, ela mora em São Carlos. Eu brincava sempre de lutinha com o meu tio Carlos. O meu tio Marcelo (Narigaytor) sempre me divertiu, porque ele é muito engraçado. O meu tio Juninho também é muito gente boa.

Quando fiz cinco anos de idade, a minha mãe se casou, e sobre este momento sombrio de minha vida, eu prefiro não escrever a respeito, porque eu pretendo apenas escrever sobre coisas boas. Mas, teve uma coisa boa nesse período, eu conheci uma garota maravilhosa chamada Cristina. Eu era apenas uma criança e já era apaixonado pela Cristina. Ela era morena, alta e tinha olhos puxados (a Cristina era mestiça). Infelizmente, a última vez que vi a Cristina, foi quando eu tinha sete anos de idade. A Cristina foi me visitar na minha nova casa, mas ela estava com pressa, porque tinha compromisso. Eu implorei (chorando) para que ela ficasse mais tempo comigo, no entanto, ela teve que ir embora, e desde então, eu nunca mais a vi.

Quando eu completei oito anos, fui morar num condomínio chamado “Ilhas do Mediterrâneo” e lá passei por momentos difíceis, mas também conheci amigos inesquecíveis. Eu tinha um computador chamado “MSX” e jogava sempre aqueles joguinhos maravilhosos (na verdade, desde que eu tinha cinco anos, eu tinha esse computador). Nessa época, eu tive o meu primeiro videogame, um Master System sem fio, mas ele acabou queimando e não pude mais jogá-lo. Quando fiquei mais velho, a minha mãe comprou um Super Nintendo para mim, e me diverti durante anos jogando esse videogame magnífico. Quando eu fiz quatorze anos, me mudei desse condomínio, mas graças a Deus reencontrei muitos dos meus amigos no Orkut e ainda mantenho contato com eles.

Eu fui morar num bairro da periferia chamado “Vila Rubi” e lá conheci pessoas maravilhosas. Na escola onde eu estudei chamada “Parque das Árvores” tive muitos amigos, um mais legal do que o outro. Os meus principais amigos foram o Michel (Royal), o Ataíde (Zé Boquinha), o Rodrigo (Bob), o Wesley (Glomer), o José Rafael (Zé Pereba), o Anderson (Morsa), o Valério, o Charles, o Oséias (Nariz), o Rock, o Vicente (Cabeça), o Augusto e o Maciel (Miau). Conheci garotas admiráveis e honradas também, como a Michele, a Dayana e a Patrícia. O Diego e o Fabinho são grandes amigos que conheci na Vila Rubi. A Bruna e a Tatiane, irmãs da Michele, são mulheres magníficas que também marcaram a minha vida.

Durante grande parte da minha vida, eu assisti uma emissora de televisão que me fez muito feliz, a saudosa Rede Manchete. Eu me regozijava assistindo os animes e as séries japonesas que passavam na gloriosa Rede Manchete. O jornalismo dessa emissora era imparcial e excelente, e as suas novelas, as melhores que já foram feitas no Brasil. Infelizmente, hoje, é o monte de esterco chamado TV Ômega (Rede TV) que tomou o lugar da insubstituível Rede Manchete. Sinto muita falta da televisão de antigamente, porque na minha época, a televisão prestava. Orgulho-me muito de ter pertencido à geração Rede Manchete. Entretanto, hoje, sou obrigado a conviver com uma televisão de péssima qualidade. A Rede Excelsior, a TV Tupi e a Rede Manchete fazem muita falta. Gostaria muito que a televisão brasileira voltasse a ser como era antes, mas, infelizmente, é a baixaria que prevalece atualmente. O SBT (Sistema Brasileiro de Televisão) era excelente também, mas, hoje, deixa muito a desejar. Atualmente, a única emissora da TV aberta que presta é a TV Cultura.

Durantes anos, eu perguntei para Deus o porquê de minha existência e até hoje não obtive a resposta. Mas, uma coisa eu posso afirmar com certeza, valeu a pena ter vivido.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

HERESIAS PENTECOSTAIS


“Acautelai-vos dos falsos profetas que se vos apresentam disfarçados em ovelhas, mas por dentro são lobos roubadores. Pelos seus frutos os conhecereis. Colhem-se, porventura, uvas dos espinheiros ou figos dos abrolhos? Assim, toda árvore boa produz bons frutos, porém, a árvore má produz frutos maus. Não pode a árvore boa produzir frutos maus, nem a árvore má produzir frutos bons. Toda árvore que não produz bom fruto é cortada e lançada ao fogo. Assim, pois, pelos seus frutos os conhecereis”. (Mateus 7:15-20)

Quero deixar bem claro, que eu não condeno totalmente o Pentecostalismo, pois reconheço que existem pentecostais sérios. O que eu recrimino são os excessos do movimento pentecostal. O que me enoja são as heresias pentecostais que fizeram a Igreja de Cristo naufragar no pecado. Os falsos profetas que se auto-intitulam “ungidos de Deus” enganam os ignorantes crédulos que acreditam em qualquer heresia que lhes ensinam. Hereges, que se dizem “ex-satanistas”, mas que na verdade ainda estão envolvidos com o Satanismo (os seus ensinamentos heréticos comprovam isso) e que pregam bizarrices como rituais místicos de libertação e exorcismo. Heresias, como a Teologia da Prosperidade e a Sessão do Descarrego me dão ânsia de vômito. Esses hereges preferem pregar sobre o poder de Satanás do que sobre a santidade de Deus. Em muitas igrejas pentecostais, o que eu vejo é um “espetáculo dos horrores” e não a manifestação do poder de Deus. Quando as “irmãzinhas cheias do fogo” ficam sapateando e gritando escandalosamente para poderem chamar a atenção me dá vontade de dar gargalhadas perante tal atitude ridícula. Para mim, a Igreja Evangélica precisa de uma Nova Reforma, porque até a Igreja Católica está dando mais exemplo.

“Ou não sabeis que os santos hão de julgar o mundo? Ora, se o mundo deverá ser julgado por vós, sois acaso indignos de julgar as cousas mínimas? Não sabeis que havemos de julgar os próprios anjos; quanto mais às cousas desta vida? Entretanto, vós, quando tendes a julgar negócios terrenos, constituís um tribunal daqueles que não têm nenhuma aceitação na igreja”! (1 Coríntios 6:2-4)

Os evangélicos costumam usar sempre a desculpa do “não julgueis” para se acomodarem e se omitirem diante das coisas erradas. Quando Jesus Cristo disse para não julgar, Ele falou para não termos o hábito de falar mal dos outros, mas em nenhum momento, o Messias ensinou a apatia perante as coisas erradas. O cristão tem o dever de combater as heresias que assolam a Igreja Cristã.

“Não julgueis segundo a aparência, e, sim, pela reta justiça”. (João 7:24)

O interessante dos crentes hipócritas é que eles somente enxergam na Bíblia o que lhes é conveniente. A Palavra de Deus é clara quando afirma que devemos julgar (com sabedoria e baseados na reta justiça) para que os falsos profetas não dominem as igrejas evangélicas como fazem hoje.

Uma heresia ridícula que tem sido muito pregada nas igrejas pentecostais é a teologia barata dos “ungidos de Deus”. O interessante é que o próprio Jesus Cristo vivia criticando os fariseus que eram os “ungidões” de sua época. Não apenas Jesus fez isso, mas os profetas do Antigo Testamento e os apóstolos também. Os reformadores criticaram o Clero e o Papa (os ungidões da Igreja Católica); e se Martinho Lutero, João Calvino e Ulrico Zuínglio não tivessem feito isso, a Igreja Evangélica não existiria.

Eu evitei citar nomes de pessoas e de igrejas, mas qualquer pessoa esperta sabe de quem eu estou falando. Não condeno os cristãos leigos, sinceros em sua fé, por acreditarem nesses hereges; mas, eu não posso me calar diante das coisas erradas. O dever dos apologistas é combater as heresias que ameaçam a Igreja de Cristo.

terça-feira, 9 de agosto de 2011

O BEM E O MAL


“Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filho da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações! Tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu; acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono, e no monte da congregação me assentarei, nas extremidades do Norte; subirei acima das mais altas nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo”. (Isaías 14:12-14)

Satanás, o Diabo, foi expulso do Céu por causa de sua soberba e arrogância, porque ele queria ser igual a Deus. O arcanjo Miguel e o querubim da guarda pelejaram no primeiro motim da História, e Lúcifer foi derrotado e expulso do Reino de Deus. O Rei do Mal, através do pecado, arrasta inúmeras pessoas para as profundezas do Inferno, mas Jesus Cristo sofreu e morreu numa cruz para que todo aquele que o aceita como seu único e suficiente Salvador em seu coração seja salvo.

“Dominar-se a si próprio é uma vitória maior do que vencer a milhares em uma batalha”. (Siddhartha Gautama)

Dois cães ferozes brigam dentro de mim; um cão mau e um cão bom. O que eu alimentar mais vencerá a briga. O cão mau é a minha carne, e o cão bom é o meu espírito, ou seja, luto constantemente contra mim mesmo para que o bem prevaleça na minha vida. Eu sofro de Síndrome de Borderline, isto é, eu estou em cima da linha que separa a sanidade da loucura. Eu sou uma pessoa boa, mas se eu não tomar cuidado, posso me tornar num psicopata. Eu busco a Deus constantemente para que a bondade e a misericórdia prevaleçam no meu coração. Eu quero fazer o que é certo e não o que é errado. Eu amo a Deus e odeio o Diabo. Eu aprendi nas artes marciais que o verdadeiro guerreiro é aquele que vence a si mesmo. Ou seja, eu devo vencer o pecado para que eu me torne num verdadeiro guerreiro. Eu citei uma frase do Buda, mas isso não quer dizer que eu seja budista. Eu retenho de tudo o que é bom. Quero deixar bem claro, que eu nunca me curvei diante de quadros e estátuas, isto é, eu nunca me envolvi com a idolatria, pois sempre fui fiel ao Deus de Israel, o Deus Único.

Todos os homens, querendo ou não, estão envolvidos na Guerra Espiritual, ou seja, não existe meio termo. Ou você está do lado de Deus ou do lado de Satanás. Jesus Cristo se sacrificou para que o seu povo seja salvo. Os escolhidos de Deus são soldados designados para combater o Diabo e seus capangas. Não menosprezo Satanás, porque sei que ele é poderoso. Mas, o Deus judaico-cristão é infinitamente mais poderoso do que o Príncipe das Trevas. O Senhor do Escuro não é páreo para Deus e nunca será. Jesus Cristo o derrotou na cruz, e todos os cristãos autênticos são mais que vencedores em Cristo Jesus.

A obrigação de todos os cristãos é pregar o Evangelho a todas as pessoas, porque todos os servos de Deus são missionários. O missionário não é somente aquele que vai para o campo, mas, sim, todo aquele que prega o Evangelho para as pessoas que estão ao seu redor. O cristão pode ser um missionário em seu bairro, no seu trabalho ou na sua escola. O nosso dever é propagar a Salvação de Jesus Cristo, o Único Caminho para se chegar até Deus. Jesus Cristo ama o seu povo; por isso, Ele sofreu e morreu numa cruz para resgatar os seus servos. Os cristãos verdadeiros não são mais escravos do pecado, mas, sim, soldados de Cristo. O nosso comandante é Jesus Cristo, o Filho de Deus.

Deus coloca diante de nós, o bem e o mal, e devemos escolher o bem. O pecado pode ser doce no começo, mas depois se torna amargo. O prazer do pecado é momentâneo, e as suas conseqüências podem ser eternas. Portanto, devemos evitá-lo, para que possamos ter uma vida feliz e abundante debaixo da vontade de Deus. Todos nós estamos envolvidos nessa guerra do bem contra o mal. Que Deus seja louvado.

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

OS MEUS MELHORES AMIGOS


(André, o Gordo, também é um dos meus melhores amigos. Eu acabei esquecendo de escrever sobre o André, mas agora estou me retratando).

“Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pelos seus amigos”. (João 15:13)

Tenho muita sorte por eu ser rodeado de amigos, e me sinto privilegiado por causa disso. Eu sou extremamente sincero quando afirmo que daria a minha vida pelos meus amigos. Não tenho medo da morte, e para mim não seria difícil me sacrificar para salvá-los. Quase todos os meus amigos são cristãos, mas tenho alguns amigos que são incrédulos (que dão mais exemplo que muitos evangélicos que conheço). Neste texto, eu contarei sobre alguns amigos que conheço há muitos anos (a maioria desde a minha infância) que são muito importantes para mim.

Natan, o Bola, foi o meu primeiro grande amigo. Nos conhecemos desde que éramos crianças. Já jogamos muito videogame durante as madrugadas e já tivemos muitas aventuras. O Natan apesar de ser esquecido (sempre se esquece de me devolver às coisas que empresto para ele) ele é gente boa. Amo demais o Natan, pois ele é como um irmão para mim.

Phill, o Barriga, é um cara muito gente fina. O Phill sempre me ajuda quando eu preciso, pois quando eu precisei fazer um tratamento perto de sua casa, ele me deixou dormir em sua humilde residência e me acolheu muito bem. O apelido do Phill é Barriga, porque ele era muito barrigudo antigamente, mas, hoje, ele é magrinho. Sinto muita saudade de apalpar aquela barriga peluda saliente. O Phill é um grande amigo muito especial, e não sei o que seria de mim sem ele.

Klayton, o Pescoço, é meu primo e o considero como se fosse meu irmão. O Klayton é um cara muito engraçado e me divirto com ele. Esse meu primo é uma pessoa que alegra muito a minha vida.

Arthur, o Zé Gotinha, é vocalista de uma excelente banda chamada “Two Five”. Eu sou fã desse grupo, porque as músicas dessa banda são maravilhosas. O Arthur é um grande amigo que considero muito.

Guilherme, o Pai Gui, é um excelente amigo. Ele é filho de outro amigo meu, o Diógenes. O Guilherme sonha em ser policial, assim, como eu, e dou o maior apoio para ele. O Guilherme é muito gente boa e gosto muito dele.

Alexandre, o Caolho, é outro amigo meu muito legal. Ele é filho do Pastor Carlos (outro amigo meu) e nos conhecemos há muito tempo. O Alexandre é um amigo muito especial para mim e sinto falta dele, pois faz tempo que ele não vai à igreja.

William, o Negão, é um cara muito especial que praticamente gosta das mesmas coisas que eu gosto. Nós curtimos animes, videogames, artes marciais, militarismo, e principalmente mulheres. Sinto saudade de morar próximo a sua humilde casa, pois, assim, eu poderia vê-lo sempre.

Oséias, o Nariz, era o meu melhor amigo na escola. Não nos damos bem no começo, mas depois nos tornamos grandes amigos. Sinto muita falta do Oséias, e ele é vizinho do William. Eu desejo ardentemente voltar a morar perto deles.

Maciel, o Miau, era um baixinho muito gente boa que sempre estava disposto a me ouvir quando eu precisava desabafar. Sinto muita saudade do Maciel, pois faz alguns anos que não o vejo. O Maciel é um amigo inesquecível.

Fábio, o Batoré, mais conhecido como Fabinho, é um amigo muito querido. Eu sempre oro em favor do Fabinho para que ele se desvie de seus caminhos maus e volte a trilhar o caminho de Deus. Eu amo muito o Fabinho e sempre estou preocupado com a sua vida e sua salvação.

Diego, o Bonitão, é ex-namorado de uma grande amiga minha, e quando éramos vizinhos conversávamos sempre. Às vezes eu o visito para jogarmos videogame e para nos lembrarmos dos velhos tempos. O Diego é um amigo especial.

Tenho grandes amigas também, como, por exemplo, a Michele, a Bruna, a Tatiane, a Dayana e a Patrícia, que foram minhas colegas na escola. Conheci uma pessoa maravilhosa na faculdade chamada Camila, que é uma grande amiga também.

Neste texto, eu contei sobre os meus amigos que mais marcaram a minha vida, no entanto, eu moro longe da maioria deles e nem sempre posso visitá-los. Mas, tenho quase todos adicionados no Orkut e no Facebook. Não sei o que faria sem os meus amigos.