terça-feira, 24 de maio de 2011

O SENHOR DA GUERRA



Eu havia decidido não escrever mais sobre os assuntos “serviço militar e política”, mas os religiosos alienados continuam propagando as suas mentiras na Internet caluniando todos os cristãos que são militares, policiais e políticos (no caso dos políticos, infelizmente, têm muitos que dão mau testemunho, mas têm os que são cristãos autênticos também). Não criticarei mais a Igreja Primitiva, porque agora eu sei como era difícil viver o Evangelho naquela época dominada pela idolatria greco-romana. Fato inegável é que o culto imperial, os sacrifícios aos deuses, os rituais idolátricos, e os juramentos pelos deuses dificultavam os cristãos se envolverem com o Estado. Portanto, tem explicação o não envolvimento dos cristãos primitivos com o serviço militar e a política. Têm pacifistas que falam que eu sou a favor do “ministério da morte”, então, a Bíblia também é favorável ao “ministério da morte”, porque a Palavra de Deus, tanto no Antigo Testamento quanto no Novo Testamento, afirma que o Estado é estabelecido por Deus, ou seja, Deus estabelece os governantes da Terra. Infelizmente, existem “cristãos” que demonizam até a Bíblia e a desprezam. A Palavra de Deus apóia o serviço militar e a política e somente não enxerga isso quem não quer.

Um argumento (até coerente) que os pacifistas usam é a crítica a situação de cristãos se matarem em uma guerra. O interessante é que no Antigo Testamento tinham os tementes a Deus em outros povos e nem por isso Israel deixou de guerrear contra esses mesmos povos. Usarei como exemplo a Segunda Guerra Mundial. Tiveram cristãos que se alistaram nos exércitos do Eixo do Mal e conseqüentemente tiveram cristãos que se alistaram nos exércitos dos Aliados. Os cristãos devem ser seletivistas, isto é, eles não podem participar de qualquer guerra, mas, sim, de uma guerra que seja justa. Os cristãos têm que estar do lado certo em uma guerra. Os cristãos que combateram o Nazismo e o Fascismo estavam certos; e os cristãos que combateram ao lado dos nazistas e fascistas estavam errados. Os bons soldados devem pelejar para proteger os indefesos e não massacrá-los. Os nazistas pregavam o extermínio de todos os judeus e negros, algo abominável para Deus, já que o Todo-Poderoso ama todos os povos. Portanto, Adolf Hitler e seus aliados precisavam ser combatidos para que a paz prevalecesse. A guerra é necessária em casos extremos.

Adonai, o Deus de Israel, também conhecido como o Senhor dos Exércitos, sempre teve uma natureza belicosa; mas mesmo assim, os religiosos pacifistas afirmam que Deus mudou de personalidade no Novo Testamento por causa da Graça. Essa é mais uma mentira dos cristãos pacifistas, porque os apóstolos, Pedro e Paulo, afirmaram que a função das autoridades governamentais é punir os malfeitores e louvar os homens que praticam o bem. Os centuriões mencionados no Novo Testamento eram honestos e piedosos, e quem diz essas coisas não sou eu, mas, sim, a Bíblia. Jesus Cristo e os apóstolos nunca demonizaram o serviço militar e a política, até porque Graça para nós, cristãos, é sinônimo de Salvação e não de demonização das autoridades constituídas. Se o Estado for repressor e contrário aos mandamentos de Deus, então, os cristãos têm todo o direito de não obedecê-lo, porque antes importa obedecer a Deus do que aos homens.

Vários artigos publicados no site “Militar Cristão” são meus, e fico muito feliz em saber que estou ajudando os meus irmãos em Cristo que são militares e policiais, já que, infelizmente, esses agentes da justiça sofrem muito preconceito no meio evangélico (sobre as Testemunhas de Jeová não irei nem comentar). O problema é que os religiosos pacifistas não querem aceitar a natureza bélica de Deus, como se o Deus do Novo Testamento não fosse o mesmo do Antigo Testamento. Deus é imutável, ou seja, Ele é o mesmo ontem, hoje e eternamente. Deus é o Senhor da Guerra.

domingo, 22 de maio de 2011

O IMPÉRIO DO MAL

(Essa história é a continuação de "Os Iluminados" e afirmo que ela é apenas uma ficção. Com essa história eu pretendo encerrar a saga do Davi. Escrever histórias dá muito trabalho e elas não ficam tão boas como os meus artigos, portanto, decidi de agora em diante escrever somente artigos).

Os Illuminati foram derrotados pelos Guerreiros de Cristo, mas eles não desistiriam tão fácil de conquistar o mundo e instalar um governo mundial. O Anti-Cristo estava muito perto de alcançar o poder e promover o seu reinado de terror. Drakon, o Terrível, o líder dos Illuminati no Brasil, pretendia dar um golpe de Estado e tomar o poder, mas para isso, ele teria que eliminar Davi e seus amigos.
Eric, o líder da Irmandade, disputava territórios com os Illuminati, e esse poderoso feiticeiro queria abrir as portas para o Anti-Cristo ascender ao poder. O sumo sacerdote de Baal-Zebube, o Senhor das Moscas, almejava o poder supremo, porque ele queria ser igual a Deus. Os Guerreiros de Cristo venceram diversas vezes a Irmandade e até derrotaram o antecessor de Eric, o Lothos, mas agora os heróis cristãos iriam enfrentar um grande desafio, isto é, pelejar contra os guerreiros mais poderosos dos Illuminati liderados por Drakon.
Lopan, o líder da organização satânica, Caveiras e Ossos, era o maior rival de Eric, e foi ele quem libertou Abadom do abismo. Esse feiticeiro, possuidor de poderes tremendos, queria a qualquer custo matar Eric e depois vencer os Illuminati para poder dominar a Terra.
Drakon, o Terrível, reuniu os seus mais poderosos guerreiros para poder exterminar de uma vez por todas os seus desafetos. Anaque, Espectro, Caveira, Chien Liang e Wistley eram os matadores escolhidos por Drakon para poderem destruir os Guerreiros de Cristo.
Anaque, o Nefilim, era um gigante de quatro metros de altura, musculoso e extremamente forte, que sempre estava revestido por uma armadura feita de titânio. Esse gigante carregava um escudo blindado e empunhava uma grande espada.
Espectro foi o feiticeiro que seqüestrou Anny (a paixão de Davi) e foi derrotado pelo Herói que pelejou bravamente contra ele para poder resgatar a sua amada. Espectro sempre trajava vestimentas verdes; ele podia se mover na velocidade do som e lançava bolas de energia teleguiadas contra os seus adversários. Agora, ele era um Illuminati.
Caveira era um esqueleto descarnado sádico e impiedoso que podia usar as suas costelas como bumerangues para lançá-las contra os seus inimigos. Caveira era comparsa de Espectro e ambos eram criaturas que não sentiam pena e nem remorso quando matavam as suas vítimas.
Chien Liang era um chinês mestre de Kung Fu que desejava muito lutar contra os Guerreiros de Cristo. Ao contrário de Davi e seus amigos, Chien Liang usava as artes marciais para o mal e não para proteger os indefesos. Esse mercenário adorava subjugar os mais fracos.
Wistley, o Rei dos Vampiros, era uma das criaturas criadas por William, o Shimera, e esse monstro era mais poderoso do que Vlad, o Empalador. Wistley era obcecado em vencer Ciro, o Caçador, que era considerado a criação perfeita de William.
Um vilão que estava oficialmente morto estava de volta para aterrorizar a população e ele desejava ardentemente matar os guerreiros que o derrotaram. Lothos estava vivo e queria vingança. O antecessor de Eric queria novamente se assentar em seu trono e voltar a liderar a Irmandade.
Davi estava muito contente com o seu trabalho na Polícia Federal, pois ele sempre trabalhava ao lado de seu amigo Jeú. Ambos eram guerreiros altamente treinados e disciplinados. O Herói desejava mudar o mundo e ele pretendia começar a mudança dentro de seu próprio país, o Brasil. Jeú era um oficial do Exército que dava um bom testemunho em seu quartel e evangelizava a todos os militares que encontrava.
Davi tinha muitos amigos na polícia e nas Forças Armadas que eram cristãos e que o ajudavam a combater o crime organizado e o Satanismo.
Gregório era capitão do Exército, assim, como Jeú, e ele foi evangelizado pelo Herói, que sempre orava por sua vida para que ele se salvasse. Gregório era formado em Engenharia de Armamento, ou seja, ele era um perito em armas de fogo. Esse militar cristão usava as suas habilidades de combate para poder promover a justiça.
Camila era uma grande amiga de Davi, e ela era historiadora e tenente do Exército. Camila e o Herói se conheceram na faculdade e se tornaram amigos inseparáveis. Camila tinha um namorado chamado Wesley que também teve treinamento militar e se tornou policial da ROTA (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar).
Carlos era policial federal e um grande amigo de Davi. Eles faziam musculação na mesma academia e ambos entraram na Polícia Federal para poderem fazer a diferença. Carlos foi evangelizado pelo Herói e se converteu se tornando numa nova criatura transformada pelo amor de Deus.
Davi sempre sonhou em se tornar policial, porque o seu sonho sempre foi proteger os fracos. O Herói quase entrou na Infantaria Leve de uma base de Quitaúna, mas ficou com medo na hora e desistiu. Mais tarde, quando ele se formou em História, tentou entrar na Polícia Federal e conseguiu realizar o seu sonho de se tornar num herói. Davi tinha dificuldade em praticar artes marciais, mas quando ele persistiu e se tornou disciplinado, acabou se tornando num grande lutador. Agora, sendo um especialista em lutas esportivas e armas de fogo, ele poderia defender os oprimidos.
Os narcotraficantes mais perigosos do país estavam planejando aterrorizar as cidades novamente, incendiando ônibus e matando todos os que encontrassem pelo caminho. Jeú e Davi, liderando os seus grupos de repressão ao crime, estavam preparados para invadir a base dos narcotraficantes.
Jeremias era o criminoso mais procurado do Brasil, e o seu executor, Ezequiel, era um dos bandidos mais perversos de todo o país. Jeremias empunhava uma pistola Colt calibre 45, e Ezequiel segurava um fuzil AK-47, e ambos estavam trancados em um escritório receosos com a invasão das autoridades que estava prestes a acontecer.
__Ezequiel, não quero ser preso. Se por acaso eles nos vencerem, nós iremos nos matar, pois esses agentes do governo não podem saber sobre os nossos planos.
__Pode deixar, Jeremias, nós mataremos esses desgraçados. Se formos capturados, nós nos suicidamos. É preferível nos suicidarmos a sermos mortos pelos inimigos.
Davi e Jeú, com os seus policiais e soldados, cercaram o local e estavam dispostos a matar ou morrer para poderem deter esses criminosos de alta periculosidade.
__Vamos prender esses malditos, Jeú.
__Se eles resistirem, a gente pica bala.
__Estamos preparados para o que vier.
__Dessa vez, Jeremias e seus capangas não ficarão impunes.
__Hoje, as leis do Brasil são mais rígidas, portanto, esses caras vão apodrecer atrás das grades.
Os agentes federais e os militares invadiram a mansão (que era uma verdadeira fortaleza) e trocaram tiros com os capangas de Jeremias. Vários bandidos foram mortos e alguns agentes ficaram feridos.
__Jeú, me dê cobertura!
__Está bem.
__ Eu vou pegar o safado do Jeremias.
__Eu vou logo atrás de você.
__Agora, eu acabo com a festinha desses marginais.
__Hoje, esses bandidos vão se ferrar.
O Herói caminhou atento até próximo ao escritório onde estavam os chefões do tráfico e arrombou a porta.
__Rendam-se! E eu prometo que pouparei as suas vidas.
Ezequiel apontou o seu fuzil e efetuou uma rajada de tiros na direção do policial federal. Davi se escondeu atrás de um sofá e empunhando uma pistola Glock calibre 9mm efetuou alguns disparos na direção de Ezequiel e conseguiu feri-lo nas pernas.
Jeremias trocou tiros com o Herói e o baleou de raspão na cabeça. Davi efetuou um disparo certeiro no braço direito do narcotraficante, fazendo-o largar a arma, e se aproximou dele dizendo:
__Eu devia te matar.
__Então, por que não me mata?
__Porque cometer assassinato é contra os meus princípios.
__Admiro a sua nobreza! Mas misericórdia é fraqueza. Quando eu sair da prisão irei atrás de você e de sua família.
__Você ficará o resto da vida preso em uma prisão de segurança máxima, portanto, não tenho com o que me preocupar.
Davi desferiu uma coronhada na cara de Jeremias o derrubando e caminhou até Ezequiel que tentou atirar com o seu fuzil, mas foi baleado no ombro esquerdo e largou arma.
__Você também vai apodrecer na cadeia.
O Herói chutou o rosto do bandido e o nocauteou. O policial pegou as armas dos meliantes e saiu do escritório. Os agentes federais e os militares entraram no local e prenderam os malfeitores.
Jeú e Davi saíram da mansão para conversar. Davi segurava a sua pistola e Jeú carregava um fuzil M-16 e eles conversaram.
__Você já teve dúvidas sobre exercer a sua profissão sendo um cristão, Davi?
__Não, porque o mandamento “não matarás” se refere ao assassinato criminoso e não a legítima defesa.
__Eu tenho a mesma opinião.
__O verbo hebraico “ratsach” usado para o sexto mandamento no Antigo Testamento, e o verbo grego “foneuo” usado para esse mesmo mandamento no Novo Testamento são usados para se referir somente ao assassinato criminoso e não a legítima defesa e a pena capital.
__Você se refere aos verbos usados na Bíblia original?
__Isso mesmo. Inclusive, a Palavra de Deus ordena a pena de morte, pois em Romanos capítulo 13 e versículo 4 diz que o Estado é ministro de Deus e vingador do povo e tem a autorização de Deus para usar a espada para castigar os malfeitores. A palavra grega usada para espada é “machaira” que é um símbolo da pena capital.
__Nós somos ministros de Deus e agentes da justiça para punir quem pratica o mal.
__Exato.
__Eu sempre dei bom testemunho nos quartéis onde trabalhei e já ganhei inúmeras almas para Cristo.
__Eu também evangelizo os meus companheiros policiais e muitos deles que eram corruptos, agora são honestos.
__Nós temos que ser o sal da Terra e a luz do mundo. Todos os cristãos devem fazer a diferença em todos os setores da sociedade e impactar o mundo.
__Eu faço a minha parte como policial.
__E eu faço a minha parte como militar.
Os heróis saíram do local e foram para as suas casas satisfeitos por terem cumprido com o seu dever.
Horas depois, os matadores de Drakon desafiaram os Guerreiros de Cristo para uma peleja e os aguardaram em frente à base Illuminati. Quando os heróis chegaram, os vilões os cercaram. Anaque caminhou até Shiro para desafiá-lo para a batalha; Caveira escolheu Apolo como oponente; Espectro optou por lutar contra Jeú; Chien Liang quis pelejar contra Alexandre e Wistley avançou em Ciro.
Davi e o Destruidor prosseguiram e quando iam entrar pela porta principal, Lothos surgiu diante deles.
__Abadom, há quanto tempo!
__Lothos! Pensei que você estivesse morto.
__Eu vim matar esse garoto que me derrotou da última vez. Na verdade, eu nem me lembro da batalha, pois eu estava possuído pelo Rei do Mal.
__Você pagará caro por ter me aprisionado naquele abismo.
__Eu queria lutar contra Davi, mas já que você me chamou para a briga, não irei recusar. Prepare-se para morrer.
Davi correu até a entrada da base e entrou na pirâmide Illuminati. Enquanto isso, Abadom e Lothos pelejaram ferozmente espancando um ao outro com eficiência.
Em outro lugar, não muito longe dali, a Irmandade e a organização satânica, Caveiras e Ossos, se enfrentaram. Eric e Lopan lutaram um contra o outro.
__Eu te matarei, Lopan.
__Não conte com isso. Pois, eu sou muito mais poderoso do que você.
__A Irmandade reinará sobre a Terra. Depois que eu acabar com a sua organização, eu destruirei os Illuminati.
__Esse será o seu fim.
Os feiticeiros concentraram os seus poderes e lançaram várias magias um contra o outro e acabaram se matando. Eric e Lopan estavam fora de cena, mas Drakon ainda estava em combate.
Quando Davi chegou à sala real, viu o líder dos Illuminati sentado em seu trono feito de crânios e ossos humanos e perguntou:
__Você é Drakon, o Terrível?
__Sou eu mesmo. E quem é você?
__Eu sou Davi.
__Então, você é o policial federal que tem estragado os meus planos de dominação.
__Renda-se ou morrerá!
__Hahahahahahahahahaha. Não me faça rir, seu verme! Eu sou um dos feiticeiros mais poderosos da Terra. Você não tem nenhuma chance contra mim.
Davi sacou a sua pistola e mirou para o rosto de Drakon e o feiticeiro usando a sua telecinese jogou a arma longe. O Herói correu na direção do Terrível e foi atingido por uma descarga elétrica e caiu de joelhos.
__Seu fraco! Aposto que você nem sabe lutar. Hahahahaha.
__Numa luta, fraco não é aquele que não sabe lutar, mas, sim, aquele que não tem determinação.
__Então, quer dizer que você é determinado? Hahahahaha. Que piada.
Davi se levantou rapidamente e desferiu um soco direto na cara de Drakon e disse:
__Não me menospreze, feiticeiro.
__Pelo visto, você está determinado a lutar para valer. Então, eu mostrarei a você do que sou capaz.
O Terrível se levantou do trono e desferiu um chute frontal em seu estômago, um chute faca em seu tórax e uma giratória em seu rosto o derrubando.
O Herói se levantou com um salto, se esquivou de vários ataques e desferiu um soco uke em seu abdômen e três socos cruzados em sua cara.
Shiro se esquivou diversas vezes das espadadas de Anaque, mas o Nefilim conseguiu feri-lo no estômago com uma espadada de raspão. O guerreiro oriental feriu Anaque entre as juntas da armadura de tal maneira que fez jorrar sangue.
__Pagará caro por isso, seu desgraçado!
__Eu te vencerei, seu gigante maldito!
O Nefilim ficou furioso e avançou em Shiro. O herói correu até próximo de um precipício e foi encurralado pelo gigante. Quando Anaque ia parti-lo ao meio com a sua espada, Shiro deu uma cambalhota por entre as pernas do Nefilim e o gigante se desequilibrou e caiu no abismo.
Apolo gingava e fazia acrobacias se esquivando das costelas de Caveira, mas acabou sendo ferido na perna direita e caiu.
__Hahahahahahahahahaha. Agora, você morrerá.
__Não tenha tanta certeza disso.
__O que você pretende fazer?
O capoeirista se levantou, começou a gingar novamente e desferiu vários tipos de chutes em todos os ossos de Caveira que o fez desmontar e os seus ossos ficaram espalhados pelo chão.
Espectro se transformou num monstro verde horrendo que tinha quatro braços e a cabeça bifurcada. Os seus olhos eram vermelhos como o sangue e o seu coração frio como o gelo. Jeú se esquivou de seus golpes, mas não conseguiu se esquivar de suas bolas de energia teleguiadas sendo atingido várias vezes.
__O que foi Jeú? Já vai desistir de me enfrentar? Hahahahahahahahahaha.
__Jamais me darei por vencido.
O militar correu na direção de Espectro, sendo perseguido por uma bola de energia teleguiada, e saltou por cima dele, fazendo-o ser atingido por sua própria magia. Jeú aproveitou que o monstro ficou atordoado e o espancou brutalmente o vencendo.
Alexandre pelejou ferozmente contra Chien Liang e ficou gravemente ferido. O mercenário era um guerreiro extraordinário, mas acabou sendo derrotado pelo ex-satanista que lutou bravamente.
__Muito bom, garoto! Você conseguiu me vencer.
__Espero que você pague por todos os seus crimes na prisão.
__Quando eu sair da cadeia vou querer uma revanche, portanto, esteja preparado quando esse dia chegar.
Wistley era um monstro bizarro de três metros de altura que tinha duas grandes asas de morcego nas costas e ele desejava ardentemente matar Ciro. O Mestiço apanhou muito do Rei dos Vampiros e ficou cambaleante por causa dos golpes.
__O que foi Caçador? Já vai desistir da luta, seu fracassado?
__Agora, você conhecerá o meu verdadeiro poder.
Ciro saltou desferindo um chute lateral e uma giratória no rosto do monstrengo e lançou várias bolas de energia elétrica em todo o corpo de Wistley. Quando o Rei dos Vampiros ia revidar, acabou sendo atingido por uma enorme bola de energia elétrica e foi nocauteado.
Abadom conseguiu matar Lothos e mesmo muito ferido foi tentar auxiliar o Herói dentro da pirâmide Illuminati. Quando o Destruidor chegou, viu Drakon e Davi se espancando selvagemmente. O Herói, aproveitando um descuido do Terrível, o golpeou com um potente soco gancho no queixo e o nocauteou.
Os Guerreiros de Cristo conseguiram derrotar os guerreiros mais poderosos dos Illuminati e Drakon e seus capangas foram trancafiados em uma prisão especial para que eles não ameaçassem mais a população. Lothos, Eric e Lopan estavam mortos, mas logo outros vilões os substituiriam. Assim, foi à vitória dos Guerreiros de Cristo.

segunda-feira, 16 de maio de 2011

INFERNO




A amargura seca os meus ossos e a maldade apodrece o meu coração.



Não sei por que eu nasci e para que eu existo.



A humanidade tornou o mundo num lugar insuportável para se viver, o Mal furtou o coração dos homens e o pecado contaminou toda a Terra.



Muitos heróis foram levantados para poder reparar a maldade no mundo, mas não conseguiram.


Os antigos profetas alertaram o povo e foram perseguidos sem piedade e os guerreiros do passado lutaram para proteger os inocentes e não foram valorizados em vida.



O próprio Deus se fez homem para habitar entre os homens e foi assassinado em uma cruz e seu sangue inocente foi derramado para salvar esse povo ingrato.



Não acredito mais na humanidade, para mim é uma raça perdida.


Os reformadores da Igreja protestaram contra o Clero para poder devolver a identidade da Igreja de Cristo, mas hoje vejo que é preciso uma outra Reforma.



Muitos homens que desafiaram o Sistema e morreram pelos seus ideais são confundidos com terroristas, quando na verdade foram guerrilheiros.



Ernesto Che Guevara era um médico argentino que libertou Cuba de uma verdadeira ditadura financiada pelos Estados Unidos, começou uma revolução no Congo e teve uma morte honrada na Bolívia.



Carlos Lamarca era um capitão do Exército Brasileiro que desertou para lutar ao lado do povo, desafiou o Regime Militar e morreu heroicamente no sertão da Bahia.



Os tolos não entendem que há diferença entre a Guerrilha e o Terrorismo.


Os primeiros protestantes foram guerrilheiros que empunharam armas para protestar contra a Igreja Católica.



O Governo Federal desarma a população alegando que é para diminuir a violência, mas os bandidos não compram armas em lojas, mas sim em contrabandos. Há muitos casos de bandidos que são mortos por cidadãos, principalmente no interior, mas a Rede Globo, manipuladora, omite isso. Pois, em suas várias reportagens geralmente mostra apenas um lado da história. Se algum jornalista ousa falar a verdade ele é taxado de sensacionalista.



Os três poderes são: Executivo, Judiciário e Legislativo. O Quarto Poder é a mídia.



O segundo Inferno é aqui, um mundo onde há choro e ranger de dentes.



Nas guerras de hoje morrem mais pessoas indefesas do que soldados treinados para este fim, e com a pena de morte muitos inocentes são executados.



O Crime Organizado e o governo se aliaram e a sociedade vive refém do medo.



Adolf Hitler, o chanceler da Alemanha, tirou o seu país do buraco, mas milhões de inocentes pagaram um preço terrível por isso. O desgraçado conquistou a Europa e o norte da África e pretendia dominar o mundo. Queria que apenas a raça ariana prevalecesse sobre a face da Terra e passou a caçar as supostas raças inferiores. O Nazismo foi derrotado e Adolf Hitler se suicidou e pagará caro pelo resto da eternidade por todos os crimes que cometeu.


Vlad Tepes era um mestre da guerra que se divertia empalando mulheres e crianças. Vlad, o Empalador, também era conhecido como Drácula. O príncipe da Romênia era tão sádico e impiedoso que é provável, que os seus próprios soldados o mataram e encravaram a sua cabeça em uma estaca de madeira.



Os imperadores mais cruéis de Roma tiveram fins trágicos.



“Quem plantar a maldade, colherá a desgraça”.


Deus lá do céu contempla o coração dos bons e dos maus e pagará a cada um segundo a sua obra. Deus é amor, mas também é justiça; e horrível coisa é cair nas mãos do Deus Vivo.



(Esse texto foi escrito em meados de 2005, e nessa época eu escrevia sobre vários assuntos no mesmo artigo. Por favor, não liguem se tiver algum erro de português ou alguma informação errada).

segunda-feira, 9 de maio de 2011

A PROFECIA



O rei dos caldeus, Nabucodonosor, sitiou Jerusalém.
O Templo foi saqueado
Mas havia uma profecia
O filho da união de duas nações seria o libertador de Israel
Ciro, o Persa.
O bebê havia nascido na Pérsia
Seu pai e sua mãe se casaram
A Média e a Pérsia se aliaram
A esperança havia brotado
Seu avô tentou assassiná-lo
Mas por um pastor de ovelhas ele foi salvo
Quando Ciro cresceu, descobriu que era rei.
Voltou para a Média, e seu avô foi condenado.
Ciro, o Persa, o escolhido de Deus.
O libertador dos judeus
Nabucodonosor dormiu com seus pais, e Nabonidus, seu filho, reinou em seu lugar.
O rei dos caldeus viajou para a Arábia para estudar história e religião.
Belsazar, seu filho, ficou em seu lugar.
Belsazar se embriagou nos cálices sagrados de Deus
O próprio Deus decretou a sua derrota
Uma mão descarnada escreveu defronte do castiçal do palácio
Mene, Mene, Tequel e Parsim.
Contou Deus o teu reino e o acabou
Tu foste pesado na balança
Tu foste achado em falta
Dividiu-se o teu reino e deu-se para os medos e os persas
Belsazar ficou desesperado
Ciro e Dario cruzaram o Eufrates
Um canal desviou a água
Um espião abriu a porta
Os medos e os persas invadiram
Os babilônios foram massacrados
Nessa mesma noite, foi assassinado Belsazar, o rei dos caldeus.
Dario, o Medo, reinou em Babilônia.
Ciro, o Persa, voltou para a Pérsia.
Israel foi salvo.


(Esse poema foi escrito em meados de 2002, então, não liguem se tiver algum erro de português ou alguma informação errada, porque nessa época eu havia começado a escrever há pouco tempo).

segunda-feira, 2 de maio de 2011

CRISTIANISMO PRIMITIVO



Resolvi escrever este artigo, porque acho que devo desculpas aos cristãos primitivos; pois eu julguei injustamente a Igreja Primitiva em vários artigos. Claro, que existiram Pais da Igreja que pregavam heresias, mas nem todos os cristãos primitivos eram anti-militaristas e anti-semitas como eu afirmei em outros artigos. O próprio Jesus Cristo e os apóstolos nunca condenaram o serviço militar e a política. Os Pais Apostólicos, Inácio de Antioquia e Policarpo de Esmirna, conheceram os apóstolos pessoalmente e não pregaram heresias. Fato inegável, é que a maioria dos primeiros cristãos evitava se alistar no Exército e ocupar cargos públicos. Mas, será que eles realmente eram anarquistas e pacifistas (como um bando de religiosos idiotas afirma na Internet)? Ou será que os cristãos primitivos queriam simplesmente evitar prestar culto ao imperador e sacrificar aos deuses? Neste artigo, eu mostrarei a resposta.





Na verdade, os primeiros cristãos (os primeiros mesmo) eram judeus, mas com o passar do tempo, inúmeros gentios se converteram e começaram a pregar o anti-semitismo. No começo, o Cristianismo era visto pelo Império Romano como uma ramificação do Judaísmo, por isso, era considerado uma religião lícita. Os judeus eram isentos do serviço militar e não eram obrigados a cultuar o imperador e nem os deuses pagãos. Todos os militares e políticos romanos eram obrigados a prestar culto ao imperador e sacrificar aos deuses e se eles se recusassem a fazer isso eram condenados a morte pelo Estado. Mitra, o Sol Invencível, era o deus patrono do Exército Romano, e o serviço militar era cheio de práticas idolátricas. Infelizmente, existem religiosos imbecis (que dominam a Internet) que omitem esses fatos descaradamente simplesmente, porque eles foram cegados pela sua ignorância religiosa. Eu acabei odiando os cristãos primitivos injustamente por causa de Testemunhas de Jeová e evangélicos idiotas que não sabem fazer outra coisa da vida a não ser usar uma imagem distorcida da Igreja Primitiva para propagar o fanatismo religioso na Internet. Religiosos desocupados, como, por exemplo, o Blogildo, o Thompson Rogério, o “irmão” Alex e outros hereges ficam deturpando a História e a Bíblia para sustentar o seu pacifismo doentio. Por isso, eu acabei caindo no erro de julgar os cristãos primitivos de forma injusta.





No século I, quase todos os cristãos não se alistavam no Exército e nem ocupavam cargos públicos, entretanto, existiram militares e políticos cristãos nessa época sim; eram poucos, mas eles existiram. No século II, os cristãos começaram a se alistar em massa no Exército por causa das invasões bárbaras. Haviam Pais da Igreja que tinham tara por demonizar compulsivamente o serviço militar e a raça judaica, mas também houveram Pais da Igreja que defendiam os militares e judeus cristãos.





Existiram autoridades cristãs na Igreja Primitiva apesar das práticas idolátricas que predominavam no Império Romano. O centurião Cornélio foi evangelizado pelo apóstolo Pedro e depois batizado ainda sendo um oficial romano. O carcereiro de Filipos se converteu e permaneceu em sua profissão (portando a sua espada). Há várias provas arqueológicas que comprovam que o procônsul Sérgio Paulo governou Chipre durante três anos e depois se tornou um curador em Roma. No século I, os cônsules, Acilius Glabrio e Flávio Clemente, foram martirizados, porque se recusaram a negar a Jesus. No século III, os oficiais romanos, Sebastião, Jorge e Expedito, foram torturados e assassinados, porque se recusaram a negar a Cristo.




Antes do imperador Constantino chegar ao poder, era complicado para os cristãos se envolverem com o serviço militar e a política, portanto, tinha justificativa os cristãos evitarem se envolver com o Estado. Jesus Cristo e Paulo ordenaram aos cristãos que pagassem os tributos e impostos sabendo que o dinheiro era usado para a manutenção do Exército. Pedro e Paulo afirmaram que a função das autoridades constituídas é castigar os malfeitores e enaltecer os que praticam o bem. Paulo afirmou que as autoridades governamentais são estabelecidas por Deus e são seus ministros para castigar os bandidos, ou seja, Deus estabelece os reis da Terra.





As Testemunhas de Jeová e os crentes fanáticos afirmam que os primeiros cristãos não comemoravam aniversários e o Natal, mas isso também é mentira. Existiram cristãos primitivos que comemoravam aniversários sim. Tinham os que condenavam, mas tinham os que não viam mal algum nisso. O Natal era comemorado por muitos cristãos, mas em datas diferentes. Espero ter desmentido os ensinamentos heréticos que certos religiosos imbecis pregam por aí.